Participamos do

Navio australiano com casos de covid-19 atraca em Tonga para entregar ajuda

07:03 | Jan. 26, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

Um navio australiano com casos de coronavírus atracou nesta quarta-feira (26) em Tonga para entregar ajuda urgente à ilha afetada por uma erupção vulcânica e um tsunami, apesar do risco para sua população, atualmente livre da covid-19.

O ministro da Saúde de Tonga, Saia Piukala, afirmou que a tripulação do HMAS Adelaide seguirá regras sanitárias rígidas para garantir que o país do Pacífico, de 100.000 habitantes, permaneça sem contágio.

"O navio atracará e não haverá contatos. Os australianos do navio vão descarregar a carga e sair do porto", declarou o ministro

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Com 80 toneladas de produtos de primeira necessidade, como água, equipamentos médicos e material de engenharia, o "HMAS Adelaide" foi enviado como parte do esforço internacional de emergência após a erupção de 15 de janeiro, que provocou um tsunami que atingiu a ilha e cobriu o território com cinzas tóxicas.

Os tripulantes testaram negativo para covid-19 antes do início da viagem em Brisbane, mas autoridades australianas informaram na terça-feira que foram detectados 23 casos de coronavírus a bordo do navio.

Piukala afirmou que o número de casos subiu para 29 nesta quarta-feira.

Os mais de 600 tripulantes estão com a vacinação completa e as Forças de Defesa da Austrália informaram que os primeiros 23 infectados estava assintomáticos ou com sinto

O navio tem 40 leitos de hospital, alas cirúrgicas e UTI.

O ministro de Tonga disse que todos os produtos descarregados de aviões e navios humanitários são deixados em isolamento durante três dias, antes que os moradores tenham contato com eles.

Tonga fechou as fronteiras no início de 2020 devido à pandemia do coronavírus. Desde então, o arquipélago registrou apenas um caso de covid-19: um homem que retornou da Nova Zelândia em outubro do ano passado e já está recuperado.

Mas as restrições dificultam a chegada da ajuda internacional enviada por países como Nova Zelândia, China, Japão e França.

O Japão anunciou a interrupção da ponte aéreo entre Austrália e Tonga após a detecção de quatro pessoas infectadas ma missão.

A Polinésia Francesa anunciou na sexta-feira o envio de alimentos, água potável e roupas. "Estou tentando obter do primeiro-ministro Siaosi Sovaleni (permissão para) para descermos por uma hora, mas eles não abrem exceções para ninguém", disse à AFP o coordenador da missão, Manuel Terai.

Dois barcos de patrulha franceses do Taiti e da Nova Caledônia estão transportando 50 toneladas de material para Tonga. Os produtos serão deixados em uma ilha do arquipélago antes que o governo local possa recuperá-los.

A erupção do vulcão Hunga Tonga-Hunga Ha'apai, 65 km ao norte da capital Nuku'alofa, provocou um "desastre sem precedentes", segundo o governo.

Apenas três mortes foram registradas pela erupção, que provocou um tsunami que arrasou cidades inteiras. As cinzas vulcânicas poluíram a água e destruíram plantações.

O Escritório de Coordenação de Assuntos Humanitários da ONU (OCHA) informou que suas equipes começaram a chegar ao local para avaliar os danos. As tarefas prioritárias são retirar as cinzas e permitir que a população tenha acesso à água potável e comida.

str-ns/arb/mtp/mas/dbh/zm/fp

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags