Participamos do

Perdas da pandemia na educação infantil são quase 'irreversíveis', diz Unicef

18:53 | Jan. 24, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

O fechamento das escolas devido à pandemia de covid-19 está causando danos quase "irreversíveis" na educação das crianças em todo o mundo, lamentou nesta segunda-feira o Unicef (24).

Mais de 616 milhões de estudantes continuam afetados pelo fechamento total ou parcial das instituições de ensino, disse a agência da ONU para a infância.

Em muitos países, esses distúrbios, além de privar milhões de crianças da aquisição de habilidades básicas, afetaram sua saúde mental, aumentaram seu risco de abuso e impediram que muitas delas tivessem acesso a "uma fonte regular de nutrição", segundo o Unicef.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

"Estamos enfrentando uma magnitude quase insuperável de perdas na educação infantil", disse Robert Jenkins, chefe de educação do Unicef, em um comunicado, quase dois anos após o início da pandemia.

Reabrir as escolas "não é suficiente", acrescentou, pedindo "apoio intensivo para recuperar a educação perdida".

O Unicef destacou que "as perdas de aprendizado com o fechamento das escolas deixaram até 70% das crianças de 10 anos de países de baixa e média renda incapazes de ler e compreender textos simples, em comparação com 53% antes da pandemia".

Assim, na Etiópia, as crianças aprenderam apenas entre "30 e 40% da matemática que teriam aprendido se o ano letivo tivesse sido normal" na escola primária, estima a agência das Nações Unidas.

Os países ricos estão longe de se salvarem. Nos Estados Unidos, por exemplo, foram observados atrasos de aprendizado em vários estados, como Texas, Califórnia e Maryland.

O abandono escolar também é um problema: na África do Sul "estima-se que entre 400 e 500 mil alunos abandonaram completamente a escola de março de 2020 a julho de 2021".

Por fim, além dos crescentes níveis de ansiedade e depressão em crianças e jovens ligados à pandemia, "mais de 370 milhões de crianças em todo o mundo foram privadas de alimentação escolar durante o fechamento", o que representa "para algumas crianças sua única fonte confiável de alimento e nutrição diária".

iba/rle/ll/lda/ic

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags