Participamos do

Estados Unidos pedem calma em Honduras

22:23 | Jan. 24, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

Os Estados Unidos pedem aos hondurenhos que "mantenham a calma e participem do diálogo", após a eleição de dois líderes do Congresso hondurenho, e a três dias da posse da presidente Xiomara Castro, declarou nesta segunda-feira o porta-voz do Departamento de Estado americano.

"Pedimos aos políticos que mantenham a calma, participem do diálogo, evitem a violência e a retórica de provocação, e pedimos a seus apoiadores que se expressem pacificamente, respeitando o Estado de Direito", disse Ned Price em entrevista coletiva.

O Congresso hondurenho nomeou dois presidentes neste domingo, em cerimônias separadas, aprofundando a crise política: deputados dissidentes do partido de Xiomara, Liberdade e Refundação (Libre), com o apoio de partidos de direita, elegeram Jorge Cálix, enquanto parlamentares do Libre leais a Xiomara e o Partido Salvador de Honduras ( PSH) nomearam Luis Redondo, dessa última formação, no âmbito de um acordo entre ambas as partes.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Xiomara acusa os dissidentes de seu partido de se aliarem ao Partido Nacional (PN, do atual presidente, Juan Orlando Hernández) para impedir que ela execute as mudanças que prometeu durante a campanha presidencial.

Ned Price assinalou que a eleição do líder do Congresso é uma "decisão soberana hondurenha" e que os Estados Unidos esperam "aprofundar o trabalho em conjunto com o novo governo e hondurenhos de todo o espectro político para promover interesses compartilhados".

Xiomara venceu as eleições graças a uma aliança com o PSH, em troca de nomear seu candidato à presidência, Salvador Nasralla, como vice-presidente.

erl/atm/lb

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags