Participamos do

Opep designa Haitham al-Ghais, do Kuwait, como secretário-geral

12:40 | Jan. 03, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

O kuwaitiano Haitham al-Ghais foi designado nesta segunda-feira (3) secretário-geral da Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP), informou o cartel em um comunicado na véspera de sua reunião mensal.

Este veterano do setor do petróleo assumirá o cargo em agosto por três anos.

Sucederá o nigeriano Mohamed Barkindo, que ocupa este posto desde 2016, em um momento em que a Opep trabalha para a recuperação da demanda de hidrocarbonetos após o impacto da pandemia de covid-19.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O secretário-geral da Opep não tem poder executivo, mas é a figura pública da organização e às vezes exerce funções diplomáticas para facilitar as discussões entre países com interesses divergentes, como Arábia Saudita e Irã ou, mais recentemente, Emiratos Árabes Unidos.

"Al-Ghais é um veterano da Kuwait Petroleum Corporation (KPC)", um conglomerado estatal do qual foi diretor de seus escritórios em Pequim e Londres, e "foi líder da Opep para o Kuwait de 2017 a junho de 2021", disse o cartel em um comunicado.

A organização, com sede em Viena, agradeceu a Mohamed Barkindo pelo seu trabalho à frente da "direção durante seus dois mandatos consecutivos".

Nesses dois mandatos, a Opep se associou a outros dez países, incluindo Rússia, mediante um acordo assinado em 2016 (a chamada Opep+).

Enquanto o grupo perdia influência no mercado no auge do óleo de xisto dos Estados Unidos, esta aliança permitiu que os produtores limitassem suas extrações do ouro negro desde a pandemia de covid-19.

Um esforço que fez os preços aumentarem, embora tenha sido muito criticado pelos países consumidores como os Estados Unidos.

js/anb/LyS/age-jvb/pc/aa

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags