Participamos do

Bolsonaro: os problemas de saúde desde o início de seu mandato

14:30 | Jan. 03, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

O presidente Jair Bolsonaro, de 66 anos, passou por vários problemas de saúde desde que assumiu o poder em 2019, a maioria relacionados com a facada que recebeu em 2018, durante um ato de campanha.

Um mês antes do primeiro turno das eleições presidenciais, Bolsonaro recebe uma facada no abdômen no meio da multidão durante um ato de campanha em Juiz de Fora, Minas Gerais. O ataque, cometido por um homem com problemas mentais, causa várias perfurações no intestino de Bolsonaro, que perdeu mais de dois litros (40%) de sangue. O então candidato é operado de urgência em um hospital da cidade mineira, antes de ser transferido ao Hospital Albert Einstein em São Paulo.

Bolsonaro é operado novamente devido a obstruções causadas por aderências no intestino delgado. Também é corrigida uma fístula surgida uma das suturas feitas na primeira cirurgia.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Vinte e dois depois do ataque e faltando uma semana para as eleições, Bolsonaro deixa o hospital. O então candidato não participa de nenhum debate televisivo com os outros concorrentes.

Quase um mês depois de tomar posse como presidente, Bolsonaro se submete a uma nova operação, para a retirada da bolsa de colostomia que ele precisou usar depois do atentado. A cirurgia se revela mais longa - sete horas - e mais complexa que o previsto devido a muitas aderências intestinais.

Nova internação e quarta cirurgia, agora para corrigir uma hérnia abdominal na cicatriz da operação anterior.

Bolsonaro passa a noite em um hospital de Brasília após sofrer "uma queda no banheiro".

O presidente é diagnosticado com covid-19. Apresenta sintomas leves e afirma "estar melhor" depois de tomar hidroxicloroquina, um medicamento contra a malária comprovadamente ineficaz contra o novo coronavírus.

O chefe de Estado, que desde sempre minimizou a gravidade da pandemia, se recupera depois de 19 dias de isolamento no Palácio da Alvorada em Brasília, e obtém um teste negativo em 25 de julho. Até hoje, garante que não se vacinou contra a covid.

Bolsonaro se submete a uma cirurgia para a retirada de um cálculo renal.

O presidente é internado no hospital para tratar de uma obstrução intestinal e uma crise de soluço que já durava dez dias. Os médicos optam por um "tratamento conservador", sem cirurgia.

De férias no estado de Santa Catarina, Bolsonaro precisa ser transferido e internado de urgência em São Paulo por uma nova obstrução intestinal e passa por exames para uma "possível cirurgia".

lg/mel/app/dga/rpr

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags