Participamos do

Polícia descarta terrorismo em atropelamento nos EUA

00:04 | Nov. 24, 2021
Autor DW
Tipo Notícia

Polícia disse que atropelador havia se envolvido em tumulto doméstico minutos antes do incidenteSUV invadiu desfile de Natal na cidade de Waukesha e matou 5 pessoas. Motorista era conhecido da polícia por agressões e estava em liberdade condicional. Seis crianças seguem internadas em estado grave.O incidente no qual um veículo SUV avançou contra um desfile de Natal na cidade de Waukesha, no estado americano de Wisconsin, no domingo (21/11), matando cinco pessoas e deixando mais de 40 feridas, não foi um ato de terrorismo, afirmou a polícia local nesta segunda. "Estamos confiantes de que ele agiu sozinho", disse o chefe da polícia de Waukesha, Daniel Thompson. O motorista do veículo foi identificado como Darrell Brooks Jr., de 39 anos. Ele será acusado de homicídio doloso. Brooks já era conhecido pela polícia por acusações anteriores de agressão e por colocar outras pessoas em perigo, incluindo um caso no qual uma mulher o acusou de tentar atropelá-la em um posto de combustível. A mídia local informou que ele havia sido colocado em liberdade condicional na sexta-feira, após ter sido preso por outras acusações. O chefe da polícia também disse que Brooks havia se envolvido em um tumulto doméstico minutos antes de ele ter avançado com seu carro sobre o desfile de Natal. Além das cinco mortes, pelo menos 48 pessoas ficaram feridas na tragédia. Médicos informaram que 18 pacientes de 3 a 16 anos foram levados ao hospital infantil de Wisconsin, entre os quais três grupos de irmãos. Seis das crianças seguem internadas em estado grave. SUV atingiu grupos de crianças e idosos Policiais afirmaram que o carro rompeu barricadas que cercavam o desfile por volta das 16h30 (hora local) do domingo, enquanto espectadores assistiam ao tradicional evento anual na cidade, que fica cerca de 170 quilômetros ao norte de Chicago e 30 quilômetros a oeste de Milwaukee. "O SUV veio a toda velocidade. Então comecei a escutar pessoas gritando", contou Belen Santamaria, de 39 anos, que assistia ao desfile a partir da calçada. Segundo testemunhas e imagens, o carro avançou contra o desfile atrás de uma banda escolar. Uma mulher disse à emissora Fox6 TV que o veículo atingiu um grupo de dança de meninas entre nove e 15 anos de idade. Ela contou que a primeira reação foi silêncio, seguida de gritos, correria e assistência aos feridos. Vídeos postados em redes sociais mostram pequenos grupos ao redor de meninas com pompons brancos espalhadas pelo chão. "Havia pompons e sapatos e chocolate quente derramado por toda parte. Tive que ir de um corpo esmagado para o outro para encontrar minha filha", disse o morador Corey Montiho a um jornal local. "Minha esposa e minhas duas filhas quase foram atingidas. Por favor, rezem por todos." Uma testemunha também informou que o motorista atingiu um grupo de "vovós dançarinas” (dancing grannies), e ao menos uma pessoa rolou sobre o capô do SUV, segundo a emissora WISN-TV. O Milwaukee Dancing Grannies postou em sua página no Facebook que "membros do grupo e voluntários foram impactados". O perfil descreve "um grupo de avós que se encontram uma vez por semana para praticar coreografias para desfiles de verão e inverno". Um padre e alunos da escola católica de Waukesha estão entre os feridos, segundo a Arquidiocese de Milwaukee. bl (Reuters, AP, AFP)

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente