Participamos do

EUA: carro invade desfile de natal, deixa mortos e mais de 20 feridos

Veículo avançou sobre parada que acontecia na cidade de Waukesha e atropelou dezenas de pessoas; ainda não há informações precisas sobre o número de mortos ou motivo
02:36 | Nov. 22, 2021
Autor AFP
Tipo Notícia

Um veículo invadiu na noite deste domingo (21) uma parada natalina no estado do Wisconsin, norte dos Estados Unidos, ferindo mais de 20 pessoas, informou a polícia. Os funcionários ainda compilavam informações sobre o incidente, que ocorreu pouco após as 16h30 locais (19h30 de Brasília), enquanto os espectadores da cidade de Waukesha, subúrbio de Milwaukee, assistiam ao desfile anual.

"Um veículo SUV invadiu nossa parada de Natal, que estávamos realizando no centro da cidade", informou a jornalistas o chefe de polícia, Dan Thompson. "Mais de 20 indivíduos ficaram feridos como resultado deste incidente". Thompson confirmou que houve "alguns óbitos", mas não informou o número exato de mortes.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Angelito Tenorio estava no desfile e contou ao Milwaukee Journal Sentinel que "viu um SUV passar, acelerar e passar voando a toda velocidade pelo trajeto da parada". "E então ouvimos um estrondo forte e gritos ensurdecedores das pessoas que foram atingidas pelo veículo", acrescentou.

A polícia informou que várias pessoas foram levadas para o hospital. O jornal reportou, ainda, que um vídeo mostrou o SUV acelerando em direção ao desfile logo atrás de uma banda escolar. "O Departamento de Polícia de Waukesha recuperou o veículo suspeito. Uma investigação está em andamento", acrescentou, afirmando que os policiais tinham identificado um suspeito.

O governador do Wisconsin, Tony Evers, disse que ele e sua esposa estavam "rezando por Waukesha esta noite e por todas as crianças, famílias e membros da comunidade afetados por este ato sem sentido". "Estamos em contato com parceiros locais e aguardamos novas informações", acrescentou.

Mais notícias internacionais

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags