Participamos do

Milhares de pessoas são retiradas da Costa Azul da França por incêndio florestal

Quase 750 bombeiros e aviões lutam contra as chamas em condições difíceis, com temperaturas elevadas e fortes ventos.
07:59 | Ago. 17, 2021
Autor AFP
Tipo Notícia

Milhares de pessoas, incluindo turistas que acampavam na região, foram retirados de maneira preventiva das imediações da localidade turística de Saint-Tropez, na região francesa de Provença-Alpes-Costa Azul, devido a um incêndio florestal iniciado na segunda-feira (16).

 

Quase 750 bombeiros e aviões lutam contra as chamas em condições difíceis, com temperaturas elevadas e fortes ventos.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

 

"Milhares de pessoas foram retiradas de modo preventivo, mas não há vítimas", disse a porta-voz dos bombeiros, Delphine Vienco, destacando que o fogo "ainda é muito violento".

 

As operações de retirada aconteceram nos arredores de Cavalaire e de Saint-Tropez, especialmente nas localidades de Grimaud e de La Mole.

 

A prefeitura do departamento de Var, onde ficam as localidades, confirmou a operação de retirada de vários acampamentos de férias.

 

O sul da França é a região mais recente da bacia do Mediterrâneo afetada por incêndios florestais neste verão (hemisfério norte, inverno no Brasil), um fenômeno sazonal que, alertam os cientistas, será cada vez mais frequente pela mudança climática provocada pelos seres humanos.

 

Grandes incêndios afetaram partes da Grécia, Turquia, Espanha, Portugal, Argélia e Marrocos nas últimas semanas.

 

O incêndio, na altura de Sigues, na autoestrada A57, quase 100 quilômetros ao nordeste de Toulon, afetou 3.500 hectares de floresta até o momento, segundo os bombeiros.

 

"Esta é a superfície percorrida, mas é muito cedo para calcular a área queimada", afirmou o corpo de bombeiros, que continua lutando contra as chamas com o auxílio de aviões e de helicópteros.

 

Os bombeiros temem que as chamas ganhem força durante as próximas horas, devido às temperaturas elevadas e ao vento.

 

"As chamas estão se propagando a 4 km por hora, quando o habitual é 1 km por hora", relatou uma fonte do corpo de bombeiros na localidade de Le Luc (Var).

 

"Metade da reserva natural da planície de Maures foi devastada. É uma catástrofe, porque é um dos últimos lugares onde vive a tartaruga de Hermann", disse à AFP a diretora adjunta da Agência Francesa da Biodiversidade, Concha Agero, que torce para que os animais tenham conseguido escapar.

 

"Durante a noite, conseguimos evitar que as chamas atingissem Garde-Freinet", um localidade situada a 20 quilômetros de Saint-Tropez.

 

A prefeitura de Var pediu aos moradores que evitem congestionar as estradas do Golfo de Saint-Tropez para que os serviços de emergência consigam ter acesso à região.

 

As pessoas retiradas dos acampamentos foram levadas para instalações municipais.

 


Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags