PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Casa Branca vê quadro positivo na pandemia no país, mas alerta para cepa Delta

15:43 | 01/07/2021

A força-tarefa da Casa Branca afirmou, durante entrevista coletiva virtual nesta quinta-feira, 1º, que o quadro da pandemia nos Estados Unidos continua a se mostrar mais positivo, porém alertou para a importância de avançar mais na vacinação contra a covid-19. As autoridades destacaram a disseminação da variante Delta do vírus, mais contagiosa, e insistiram para que a população busque se imunizar logo, sobretudo em áreas com cobertura vacinal mais modesta e que por isso estão sujeitas a surtos da doença.

Diretora do Centro para Controle de Doenças (CDC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, Rochelle Walensky afirmou que a média móvel dos casos da covid-19 no país subiu 10,5%, em comparação com a semana anterior, mas notou que a média de mortes continua a cair, agora em 257 por dia. Ela também apontou que, atualmente, cerca de 25% de todos os casos novos nos EUA são atribuídos à variante Delta. Hoje, esta é a segunda cepa mais presente no país, mas em algumas semanas ela deve se tornar a mais comum, afirmou Walensky.

A diretora do CDC alertou que mil comunidades pelo país têm taxas de vacinação de 30% ou menos e continuam vulneráveis à disseminação da variante mais contagiosa. Por isso, Walensky ressaltou a importância de se vacinar mais nesses grupos. A Casa Branca disse que serão enviadas equipes especiais para essas áreas, a fim de acelerar esse processo.

Coordenador da força-tarefa da Casa Branca, Jeff Zients disse que 67% dos adultos americanos já receberam ao menos uma dose de vacina contra a covid-19. Ele destacou o avanço muito maior do país no tema em relação ao restante do mundo, mas pediu que a população não baixe a guarda.

Zients também ressaltou o papel dos EUA para enviar vacinas a outras nações. Segundo ele, até o fim desta semana, o país terá enviado 40 milhões de doses ao exterior, para vários locais, entre eles Brasil e México. Zients disse que os EUA enviarão mais vacinas, mas que em alguns casos há trâmites burocráticos e logísticos em andamento nos lugares de destino.

Também presente na coletiva, o epidemiologista Anthony Fauci, assessor médico chefe do presidente americano, comentou pesquisas publicadas em periódicos renomados segundo as quais as vacinas de Pfizer e Moderna são eficazes contra a cepa Delta da covid-19. Segundo ele, no caso da vacina da Johnson & Johnson (Janssen), ainda não há pesquisas conclusivas, mas as evidências indiretas apontam que ela também é eficaz contra essa variante, disse.

Fauci foi questionado sobre eventual mudança na diretriz sobre uso de máscaras nos EUA. Ele afirmou que o CDC tem uma diretriz segundo a qual os totalmente vacinados podem circular sem máscaras, em ambientes abertos ou fechados, por correrem pouco risco. Em áreas com mais transmissão, porém, autoridades locais podem decidir pelo uso da máscaras para suas populações, por questão de precaução, comentou.