PUBLICIDADE
Mundo
Noticia

Prêmio Pulitzer especial para jovem que gravou detenção e morte de George Floyd

Frazier foi premiada por "gravar corajosamente o assassinato de George Floyd, um vídeo que desencadeou protestos contra a violência policial no mundo todo"

14:50 | 11/06/2021
Em 25 de maio de 2020, em Minneapolis, Floyd morreu sufocado sob o joelho do policial branco Derek Chauvin (Foto: Angela Weiss/AFP)
Em 25 de maio de 2020, em Minneapolis, Floyd morreu sufocado sob o joelho do policial branco Derek Chauvin (Foto: Angela Weiss/AFP)

Comitê do Prêmio Pulitzer concedeu uma "menção especial" nesta sexta-feira, 11,  para a adolescente cujo vídeo da prisão e assassinato do afro-americano George Floyd por um policial gerou protestos em todo o mundo contra a violência racista. Darnella Frazier, de 17 anos, foi homenageada na cerimônia em que anunciaram os prestigiosos prêmios de jornalismo de 2021 por seu "corajoso" relato sobre o assassinato de Floyd em maio de 2020 por um policial de Minneapolis.

Frazier foi premiada por "gravar corajosamente o assassinato de George Floyd, um vídeo que desencadeou protestos contra a violência policial no mundo todo e que destacou o papel fundamental dos cidadãos na busca dos jornalistas por verdade e justiça", disse o comitê do prêmio.

A equipe do jornal Star Tribune, de Minneapolis, recebeu o prêmio na categoria de notícias de última hora, pela sua cobertura da morte de Floyd e suas repercussões.

O jornal The New York Times recebeu o prêmio de serviço público pela sua cobertura da pandemia de coronavírus. O site BuzzFeed ganhou seu primeiro Pulitzer na categoria de reportagem internacional pela sua cobertura dos campos de prisioneiros construídos na China para a detenção em massa de muçulmanos.