PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Após encontro com Guzman, Georgieva diz que diálogos com Argentina irão continuar

22:10 | 23/03/2021

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, e o ministro da Economia da Argentina, Martín Guzmán, se reuniram nesta terça-feira, 23, e a dirigente afirmou após o encontro que "os diálogos irão continuar". Georgieva sinalizou que ambas as equipes estão trabalhando juntas para ajudar na "estabilidade econômica, proteção aos vulneráveis e promoção do crescimento sustentável", escreveu em publicação no Twitter.

Guzmán usou a mesma rede social para afirmar que o encontro aprofundou "o apoio aos princípios econômicos nos quais se baseiam os planos do governo". Além disso, o ministro atacou a gestão anterior do presidente Maurício Macri, com o período de governo sendo acusado por "endividamentos insustentáveis e políticas falidas". Segundo Guzmán, sua administração trabalha para assegurar condições para uma "recuperação econômica e estabilidade duradoura".

Após encontro com Guzman, Georgieva diz que diálogos com Argentina irão continuar | Mundo - Últimas Notícias do Mundo | O POVO Online
PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Após encontro com Guzman, Georgieva diz que diálogos com Argentina irão continuar

22:10 | 23/03/2021

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, e o ministro da Economia da Argentina, Martín Guzmán, se reuniram nesta terça-feira, 23, e a dirigente afirmou após o encontro que "os diálogos irão continuar". Georgieva sinalizou que ambas as equipes estão trabalhando juntas para ajudar na "estabilidade econômica, proteção aos vulneráveis e promoção do crescimento sustentável", escreveu em publicação no Twitter.

Guzmán usou a mesma rede social para afirmar que o encontro aprofundou "o apoio aos princípios econômicos nos quais se baseiam os planos do governo". Além disso, o ministro atacou a gestão anterior do presidente Maurício Macri, com o período de governo sendo acusado por "endividamentos insustentáveis e políticas falidas". Segundo Guzmán, sua administração trabalha para assegurar condições para uma "recuperação econômica e estabilidade duradoura".