PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Homens armados matam 16 pessoas no noroeste da Nigéria

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados (HCR) disse em um comunicado na terça-feira que está "alarmado com o aumento da violência no noroeste da Nigéria", que está causando o êxodo da população.

22:20 | 05/03/2021

Homens armados mataram 16 pessoas e feriram nove em uma cidade no noroeste da Nigéria, perto da fronteira com o Níger, relataram um oficial local e um residente nesta sexta-feira, 5. O ataque, que ocorreu antes do amanhecer na cidade de Tara, no estado de Sokoto, faz parte de uma série de atos violentos perpetrados por gangues de "bandidos", como são chamados na região, que há anos semeiam o terror, matando, roubando e sequestrando.

"Eles chegaram em motocicleta e abriram fogo contra a cidade", disse o morador Lawwali Umeh. "Enterramos 16 pessoas esta tarde. Outras nove estão gravemente feridas." O balanço foi confirmado por uma autoridade local, Saidu Naino Ibrahim, que especificou que os feridos estavam no hospital. "Os agressores levaram mais de cem vacas", acrescentou, e vieram de Dogon Zango, no estado vizinho de Zamfara.

Essas gangues de homens armados estão ativas nos campos localizados na floresta Rugu, que se estende pelos estados de Zamfara, Katsina, Kaduna e também em partes do Níger. O exército nigeriano foi deslocado para a região em 2016, mas, apesar do acordo assinado com alguns desses homens armados em 2019, os crimes continuam. O Alto Comissariado da ONU para Refugiados (HCR) disse em um comunicado na terça-feira que está "alarmado com o aumento da violência no noroeste da Nigéria", que está causando o êxodo da população.