Participamos do

Sobrevivente do avião da Chapecoense escapa de outro acidente grave

Erwin Tumiri estava no ônibus que capotou e caiu cerca de 150 metros. Vinte e uma pessoas morreram no acidente.
07:27 | Mar. 03, 2021
Autor Redação O POVO
Foto do autor
Redação O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Erwin Tumiri, um dos seis sobreviventes da tragédia com o voo da Chapecoense, em 2016, saiu novamente com vida de um acidente grave. Dessa vez, o técnico de aviões se envolveu em um acidente de ônibus. De acordo com o portal G1, o veículo capotou na madrugada desta terça-feira, 2, em uma rodovia próxima às localidades de Cochabamba e Ivirgarzamaque, na Bolívia. O ônibus caiu de um barranco com cerca de 150 metros. Vinte e uma pessoas morreram e outras 30 ficaram feridas.

Erwin Tumiri conta que, na hora do acidente, o ônibus estava em alta velocidade. “O ônibus estava rodando, aí eu agarrei o banco da frente, sabia que íamos bater porque íamos em alta velocidade”, disse ele. "Continuei agarrado, não soltei até atingirmos o solo"

Erwin Tumiri se dirigia à cidade de Chimoré, onde trabalha. A família do técnico informou à imprensa local que ele teve apenas lesões no joelho e arranhões nas costas.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Tragédia da Chapecoense

 

Erwin estava a bordo em acidente aéreo ocorrido no dia 29 de novembro de 2016. A aeronave da LaMia transportava 77 passageiros e caiu no morro El Gordo, a 35 quilômetros do aeroporto de Medellin, na Colômbia. Segundo autoridades, a causa do acidente foi um erro no cálculo da quantidade de combustível necessária para um voo seguro. O avião transportava a equipe da Associação Chapecoense de Futebol para a final da Copa Sul-Americana.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags