PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

EUA: Democratas do Senado veem julgamento rápido de Trump

08:03 | 08/02/2021

Os democratas do Senado dos Estados Unidos disseram esperar um breve julgamento de impeachment a partir desta semana para o ex-presidente Donald Trump, uma vez que também buscam levar adiante a proposta de lei de alívio econômico de US$ 1,9 trilhão do governo Biden.

A nova maioria democrata - que depende da vice-presidente Kamala Harris para quebrar empates - ainda está descobrindo detalhes importantes sobre o processo de julgamento e sobre quais disposições incluir no projeto de lei.

A Câmara acusou Trump com um artigo sobre a incitação ao motim de 6 de janeiro no Capitólio, o que os advogados de Trump negaram, e o julgamento começa para valer na terça-feira (9). Os integrantes do processo ainda não indicaram se haverá novas testemunhas no julgamento, deixando seu escopo e duração no ar, de acordo com legisladores e assessores. Os advogados de Trump recusaram um pedido para que o ex-presidente comparecesse.

Ao mesmo tempo, democratas estão debatendo quem deve ser elegível para cheques diretos de US$ 1.400 e se eles podem aprovar um salário mínimo de US$ 15 como parte do pacote de estímulo relacionado à pandemia.

"O Senado vai fazer todas as três coisas na próxima semana. Vamos cumprir nossa responsabilidade constitucional e realizar um julgamento. Não vai durar muito. Vamos avançar com os indicados e vamos continuar a impulsionar a legislação de alívio contra a covid-19", disse o senador Chris Murphy (Democratas, Connecticut) à Fox News neste domingo.

Uma questão central no julgamento de impeachment será se o Senado pode processar um ex-presidente, o que a maioria dos republicanos na Câmara afirma que é inconstitucional. Uma votação no Senado no mês passado mostrou 45 republicanos ao lado do senador Rand Paul (Republicanos, Kentucky) quando ele tentou levantar um ponto de ordem chamando o julgamento de inconstitucional. Vários outros Republicanos indicaram que estão abertos a condenar Trump.

Para legisladores de ambos os partidos, isso determinou de forma antecipada - e ampla - o resultado do julgamento, que exigiria uma maioria de dois terços de 67 senadores para condenar Trump. O Senado absolveu Trump de ambos os artigos em seu primeiro julgamento de impeachment no ano passado.

"Estou pronto para seguir em frente, estou pronto para encerrar o julgamento de impeachment, porque acho que é flagrantemente inconstitucional. Estou pronto para continuar tentando resolver os problemas do país", disse o senador Lindsey Graham (Republicanos, Carolina do Sul). "E quanto a Donald Trump, ele é a figura mais popular do Partido Republicano." Fonte: Dow Jones Newswires.