PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Georgieva reforça que estímulos à economia não devem ser retirados prematuramente

14:35 | 14/10/2020

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, reforçou nesta quarta-feira, 14, que os estímulos oferecidos à economia global para conter a crise do coronavírus não devem ser retirados prematuramente, considerando o cenário de incerteza que ainda assola o mundo. "Até termos uma saída duradoura, temos de continuar apoiando as pessoas e a economia", declarou, durante evento virtual promovido pela CNN.

Por outro lado, Georgieva se mostrou confiante com o processo de recuperação da economia global, apostando que a chegada de uma vacina contra a covid-19, no ano que vem, deve acelerar a retomada e resultar em crescimento da atividade já em 2021. "Usando máscaras, adotando o distanciamento social e lavando as mãos com frequência, podemos ter um reinício da economia sem mesmo uma vacina. Vimos isso no setor industrial, mas no setor de turismo é, de fato, mais difícil", acrescentou.

Indicadores macroeconômicos têm mostrado que a recuperação econômica global, mesmo que ainda tímida, tem sido puxada pelo setor manufatureiro, enquanto o de serviços ainda enfrenta dificuldades.