PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Companhias aéreas lançam voos para "lugar nenhum" e esgotam passagens

A proposta das empresas é que os aviões decolem e pousem no mesmo lugar, agradando passageiros que sentem falta de andar de avião

18:24 | 23/09/2020
Aviões decolam e pousam no mesmo lugar (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)
Aviões decolam e pousam no mesmo lugar (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

Para matar as saudades de quem deixou de viajar por conta da pandemia, empresas áreas ao redor do mundo lançaram voos com destino a "lugar nenhum" e a iniciativa foi aprovada por usuários- que já esgotam passagens. De acordo com o portal de noticias UOL, a ideia das empresas é que os aviões decolem e pousem no mesmo lugar, apenas para agradar os passageiros que sentem falta de andar nos equipamentos.

Segundo a reportagem, as aéreas que realizam o gesto estão concentradas na região Ásia-Pacífico, que ainda passa por fortes restrições de turismo por causa da pandemia do novo coronavírus. Dados da Association of Asia Pacific Airlines (AAPA) estimam que a comercialização de voos na área tenha caído em cerca de 97% com as proibições de deslocamento.

| LEIA MAIS |

Mesmo com pandemia, brasileiro voltou a planejar viagens aéreas

Serasa oferece renegociação de dívidas para inadimplentes

Dessa maneira, a iniciativa de uma viagem "de mentira" surge também para mudar esse cenário sem desobedecer determinações sanitárias . Além do serviço de bordo, as companhias oferecem aos clientes a experiência de viajar com temáticas "especiais", como o da empresa taiwanesa EVA Airways- que no mês passado realizou um voo de cerca de três horas em homenagem ao Dia dos Pais, sob o tema "Hello Kitty".

O voo desse gênero que mais foi procurado, no entanto, foi o  "Great Southern Land", da empresa aérea australiana Qantas. A viagem "sem destino a vista" está programada para acontecer no dia 10 de outubro e as passagens esgotaram em apenas dez minutos, de acordo com apuração da reportagem.

Realizado em um avião 787 Dreamliner, o voo será realizado em altitudes "mais baixas que as normalmente adotadas em aeronaves desse porte". Além disso, o equipamento vai sobrevoar paisagens famosas da Austrália, como a Grande Barreira de Corais.

Quem não quiser "sair do chão" ainda pode encontrar outra alternativa para matar as saudades de estar em um avião. A empresa japonesa First Airlines tem reforçado experiências virtuais de voo, que já realizava antes da pandemia, e observado um aumento da demanda.

Nesse modelo de viagens, o passageiro senta em uma estrutura parecida a que encontra em um avião, incluindo serviços de bordo, enquanto telas projetam paisagens naturais, cobertas de nuvens. Para a simulação parecer mais real, anda é possível conhecer a cidade na qual decidiu "viajar" antes de embarcar novamente.