PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Forte explosão em edifício do Hezbollah no sul do Líbano

Referindo-se a um "acidente", uma fonte próxima ao partido pró-iraniano disse à AFP que se tratava de "um local do Hezbollah"

15:01 | 22/09/2020
Soldados libaneses são enviados a Ain Qana depois que uma explosão abalou um local do Hezbollah na vila ao sul em 22 de setembro de 2020 (Foto: AFP)
Soldados libaneses são enviados a Ain Qana depois que uma explosão abalou um local do Hezbollah na vila ao sul em 22 de setembro de 2020 (Foto: AFP)

Uma poderosa explosão abalou, nesta terça-feira (22), um prédio do movimento xiita armado Hezbollah nos arredores de um vilarejo no sul do Líbano, provocando colunas de fumaça preta, informaram fontes à AFP.

 

Referindo-se a um "acidente", uma fonte próxima ao partido pró-iraniano disse à AFP que se tratava de "um local do Hezbollah".

 

Um morador do vilarejo de Ain Qana falou sobre uma casa que serve como "centro do Hezbollah" e disse que membros do movimento isolaram a área.

 

E de acordo com "informações preliminares" de uma fonte militar, trata-se de um "local do Hezbollah".

 

Um fotógrafo da AFP viu militares armados na área.

 

De acordo com moradores, ambulâncias levaram várias vítimas, enquanto a agência de notícias libanesa relatou danos materiais limitados.

 

A explosão ocorreu em um "depósito de munições do Hezbollah", segundo uma fonte militar.

O Exército libanês disse em um comunicado que enviou forças de ordem ao local e que abriu "uma investigação sobre as causas da explosão".

 

O Hezbollah, apoiado pelo Irã, é o único grupo armado libanês que não se desarmou após a guerra civil de 1975-1990, e já travou várias guerras com Israel.

 

Um porta-voz do Exército israelense afirmou à AFP que não comentaria "informações de meios de comunicação estrangeiros".

 

rh/tgg/bek/feb/mr/aa