PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Pandemia muda homenagem às vítimas dos atentados do 11 de Setembro, em Nova York

Homenagem recorda as mais de 3 mil vítimas dos atentados contra o World Trade Center, que completam 19 anos nesta sexta-feira, 11

Ismia Kariny
08:45 | 11/09/2020
Mourners gather at the 9/11 Memorial & Museum in New York on September 11, 2020, as the US commemorates the 19th anniversary of the 9/11 attacks (Foto: Angela Weiss / AFP)
Mourners gather at the 9/11 Memorial & Museum in New York on September 11, 2020, as the US commemorates the 19th anniversary of the 9/11 attacks (Foto: Angela Weiss / AFP)

Máscaras, distanciamento social e homenagens com menor número de pessoas marcam o ato em recordação às vítimas dos atentados contra o World Trade Center, em Nova York, nos Estados Unidos. Por causa da pandemia do novo coronavírus, as mais de 3 mil vítimas que morreram após aviões atingirem as torres gêmeas na manhã de 11 de setembro de 2001, serão homenageadas de forma diferente este ano. As informações são do portal de notícias R7.

Em entrevista à emissora americana NBC, a diretora do memorial, Alice Greenwald, destacou que a leitura tradicional dos nomes das vítimas pelos familiares, será gravada e exibida em transmissão pela internet. O mesmo deve acontecer nas cerimônias em homenagem aos mortos da queda do voo 93, na Pensilvânia, e no Pentágono, em Washington. No memorial Ground Zero de Nova York, os parentes poderão comparecer para prestar suas homenagens durante as cerimônias.

Leia também | 11 de setembro completa 19 anos: relembre o atentado

Para manter o distanciamento social, alto-falantes foram espalhados pelo parque, para que as pessoas possam ouvir a leitura dos nomes sem causar ajuntamento. Além disso, o uso de máscaras e álcool gel são recomendações para os participantes da cerimônia presencial. O museu do memorial, que está fechado desde março, será reaberto para os parentes das vítimas, nesta sexta-feira, 11, e para o público geral, no sábado, 12.

Entre as tradições mantidas, há o toque de um sino no horário de cada um dos ataques e a presença de uma guarda de honra. À noite, serão acesos os holofotes que projetam feixes de luz azul, simbolizando as duas torres.