PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

DJ Erick Morillo, responsável pelo hit "I like to move it", é encontrado morto em Miami

As circunstâncias ainda não estão explicadas. A morte do artista ocorre poucas semanas depois de ele ter sido preso em Miami por acusações de agressão sexual

10:13 | 02/09/2020
Morillo foi três vezes vencedor do DJ Awards de Melhor DJ de House e três vezes de Melhor DJ Internacional (a vitória mais recente foi em 2009) (Foto: Reprodução/Instagram)
Morillo foi três vezes vencedor do DJ Awards de Melhor DJ de House e três vezes de Melhor DJ Internacional (a vitória mais recente foi em 2009) (Foto: Reprodução/Instagram)

Erick Morillo, DJ americano de 49 anos, foi encontrado morto na manhã da última terça, 1°, em Miami Beach. As informações são do O GLOBO, a partir do site TMZ. Morillo é conhecido pelo hit de house music "I like to move it", de 1993.

Segundo a publicação, as circunstâncias em torno de sua morte ainda não estão explicadas.

A morte do artista ocorre poucas semanas depois de ele ter sido preso em Miami por acusações de agressão sexual. A suposta vítima afirma que, em dezembro passado, ela e Morillo foram à casa dele depois de ambos terem discotecado. Ela alega que resistiu aos seus avanços sexuais, e depois foi dormir na casa dele, mas acordou nua com Morillo parado ao lado dela, também nu. O DJ se entregou à polícia no último dia 6 e deveria comparecer ao tribunal na sexta-feira.

 Carreira profissional

 

Morillo foi três vezes vencedor vezes do DJ Awards de Melhor DJ de House e três vezes de Melhor DJ Internacional (a vitória mais recente foi em 2009). Mais conhecido por seu trabalho em house music, O DJ lançou "I like to move it" sob o nome artístico de Reel 2 Real.

Além de ser DJ, Morillo produziu música em diversos projetos, como Ministers de la Funk, The Dronez, RAW, Smooth Touch, RBM, Deep Soul, Club Ultimate e Li'l Mo Ying Yang. Ele costumava se apresentar em casas de showm de Las Vegas e em festivais de música como o Creamfields. Erick Morillo se apresentou diversas vezes no Brasil, entre elas no festival Rio E Music (em 2015, ao lado do DJ sueco Avicii, que morreu em Omã em 2018) e na tenda eletrônica do Rock in Rio (em 2017).