PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Especialistas da ONU pedem investigação independente sobre explosão em Beirute

O presidente libanês, Michel Aoun, rejeitou a possibilidade

21:01 | 13/08/2020
Uma vista aérea mostra o enorme dano causado aos silos de grãos do porto de Beirute (C) e a área ao redor em 5 de agosto de 2020, um dia depois da tragédia (Foto: AFP)
Uma vista aérea mostra o enorme dano causado aos silos de grãos do porto de Beirute (C) e a área ao redor em 5 de agosto de 2020, um dia depois da tragédia (Foto: AFP)

Especialistas dos direitos humanos da ONU pediram nesta quinta-feira, 13, uma investigação independente e rápida sobre a explosão que arrasou Beirute e mostraram preocupação pela "impunidade" que beneficia as autoridades libanesas. Este grupo de especialistas também pediu que o Conselho de direitos humanos da ONU, com sede em Genebra, realize uma reunião especial em setembro sobre o tema, um pedido considerado incomum.

Estes especialistas trabalham para a ONU e fazem relatórios a pedido da entidade, mas não falam em seu nome. O presidente libanês, Michel Aoun, rejeitou a possibilidade de uma investigação independente sobre a explosão no porto de Beirute.

"Apoiamos os pedidos pela abertura de uma investigação rápida, imparcial, crível e independente, sustentada pelos princípios dos direitos humanos", pediram estes 38 especialistas em uma declaração conjunta.

A investigação permitiria explorar todos as falhas sistêmicas das autoridades e das instituições libanesas no âmbito da proteção dos direitos humanos. "Nos preocupa o nível de irresponsabilidade e de impunidade que prevalece dentro de uma catástrofe humana e ambiental desta envergadura", completaram.