PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Grupo de hackers invade sistemas do governo dos EUA e afirma que vai "expor os muitos crimes" cometidos pela polícia

Ações do grupo é em apoio a série de protestos diante da violência policial contra a população negra, após a morte de George Floyd por um policial branco.

Alan Magno
13:38 | 31/05/2020
A autoria dos ataques foi associada ao grupo após publicação de um vídeo no dia 28 de maio, na página associada a identidade dele (Foto: Divulgação)
A autoria dos ataques foi associada ao grupo após publicação de um vídeo no dia 28 de maio, na página associada a identidade dele (Foto: Divulgação)

O grupo internacional de hackers “Anonymous” seria o responsável por uma série de atentados cibernéticos contra sites governamentais norte-americanos. O foco do grupo são sistemas de delegacias e outros órgãos policiais. Ações do grupo são em apoio a série de protestos diante da violência policial contra a população negra, após a morte de George Floyd por um policial branco. Os hackers prometem “expor para o mundo os muitos crimes” cometidos pela polícia norte-americana.

Um dos alvos da ação foi o sistema das delegacias de Minneapolis, distrito onde ocorreu o assassinato de George pelo policial Derek Chauvin, envolvido em cerca de 20 outros casos de violência policial contra negros. O grupo invadiu sistema das delegacias no dia 30 de maio e desde então está anunciado que irá revelar uma série de crimes cometidos por policiais que foram arquivados sem a devida investigação.

A autoria dos ataques foi associada ao grupo após publicação de um vídeo no dia 28 de maio, na página associada à identidade do coletivo. O material é feito por uma de várias imagens de notícias associadas aos protestos contra a violência policial branca contra negros nos Estados Unidos. O narrador do vídeo está mascarado com a tradicional máscara usada pelo grupo e acusa o departamento policial de Minneapolis de ser detentor de: “um histórico horrível de violência e corrupção”, no qual o assassinato de George Floyd foi "apenas a ponta do iceberg".

O vídeo continua afirmando que por anos, nos assassinatos envolvendo policiais, apenas os policiais teriam sobrevivido para contar a história, gerando uma farsa usada para ocultar a responsabilidade das forças policiais em muitos crimes. “Por anos eles acreditaram estarem livres de qualquer punição, para fazer o que quisessem, mas agora as pessoas já tiveram o suficiente dessa farsa”, complementa o vídeo.

O mesmo perfil que publicou o vídeo afirmou que as ações do hackers estariam apenas começando e pontuou que até este domingo, 31, as rádios de polícia de Chicago também estavam sendo monitoradas e que não deixariam o site da polícia de Minneapolis voltar a funcionar. O departamento policial de Ferguson também teria sido invadido pelo grupo que afirma estar lutando por justiça.

O Anonymous não assumiu oficialmente a autoria dos crimes, mas um perfil no Twitter, anteriormente associado ao grupo tem repostado as notícias dos ataques virtuais sofridos pelos sites governamentais americanos. Em reportagem sobre o assunto, a revista Forbes destacou que devido ao estilo de atuação do grupo, o ataque cibernético pode ter autoria do grupo em si ou apenas de um ou mais hackers que simpatizam com as ideologias do Anonymous e dessa forma, poderiam ser considerados parte do grupo, já que a atuação deles tem se tornado cada vez mais dispersa ao redor do mundo, para dificultar o trabalho da polícia contra os crimes cometido por eles.

Assista ao vídeo