PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Harry e Meghan doam R$ 585 mil para combate à fome durante crise do coronavírus

A Covid-19, doença causada pelo vírus Sars-CoV-2, já infectou mais de 2 milhões de pessoas e vitimou mais de 140 mil pelo mundo

Neto Ribeiro
18:30 | 16/04/2020
-
- (Foto: Divulgação)

O príncipe Harry e Meghan Markle fizeram doação de parte do lucro que tiveram com a transmissão televisiva do seu casamento para a ONG Feeding Britain, que tem como objetivo principal o combate à fome nos países do Reino Unido. O montante enviado a organização equivale a R$ 585 mil.

A informação foi confirmada por um assessor do casal em entrevista ao programa Today, da emissora britânica BBC. Segundo ele, Harry e Meghan estão "satisfeitos em ver que o dinheiro vai para uma causa tão nobre". Por conta do coronavírus, causador da doença Covid-19 — que já contaminou mais de 2 milhões de pessoas no mundo e vitimou 140 mil pacientes, conforme dados da universidade americana Johns Hopkins —, a Feeding Britain está enfrentando problemas financeiros.

"As consequências sociais e econômicas do coronavírus causaram choques na rede do Feeding Britain. As famílias que vivem na pobreza, que já estavam lutando para acessar e comprar alimentos, foram expostas a um risco ainda maior de fome", declarou Andrew Forsey, diretor nacional da organização. Justin Welby, presidente da organização e arcebispo de Canterbury, é um velho conhecido dos dois. Ele batizou Meghan na igreja Anglicana e celebrou o casamento do casal.

Harry e Meghan deixaram de serem considerados oficialmente membros seniores da Família Real Britânica em março deste ano. Desta forma, eles perderam incentivos financeiros que tinham direito por fazerem parte da realeza e atualmente recebem uma pensão milionária do pai de Harry, o príncipe Charles — primeiro sucessor ao trono da rainha Elizabeth II e atualmente com diagnóstico positivo para coronavírus.