Participamos do

China fecha mais duas grandes cidades para conter propagação do coronavírus

O país definiu também número limite de pessoas que podem sair de casa para compras de primeira necessidade, além de determinar como obrigatório o uso de máscaras de proteção
08:29 | Fev. 04, 2020
Autor AFP
Foto do autor
AFP Jornal
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

As autoridades chinesas anunciaram nesta terça-feira, 4, o fechamento virtual de duas grandes cidades na região de Zhejiang, leste do país, e a restrição de deslocamento de seus habitantes para enfrentar a epidemia do novo coronavírus que já matou mais de 400 pessoas. A cidade de Taizhou, de quase seis milhões de habitantes, e três distritos de Hangzhou permanecerão fechados em quarentena.

Uma das áreas fechadas a partir de agora abriga prédios centrais do grupo comercial Alibaba. Em todas as áreas, que englobam quase nove milhões de pessoas, apenas uma pessoa por casa passa a ter o direito de sair às ruas a cada dois dias para comprar produtos de primeira necessidade. Taizhou também suspendeu as viagens de 95 trens até sua estação central a partir desta terça-feira.

Por determinação das novas medidas, cada residência poderá manter apenas uma via de acesso e os residentes deverão apresentar identificação a cada entrada ou saída. Ao mesmo tempo, os proprietários não poderão alugar imóveis a pessoas procedentes de áreas afetadas, como a província de Hubei.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Em Hangzhou, os cidadãos passam a ter a obrigação de usar máscaras de proteção. Também serão submetidos a operações para verificar suas identidades e controlar a temperatura corporal. As autoridades da Região Administrativa Especial de Macau anunciaram que os cassinos do território permanecerão fechados por duas semanas, uma medida que afeta diretamente a economia da região.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags