PUBLICIDADE
Mundo
Noticia

Galvão Bueno tem mal estar e passa por cateterismo em Lima

Narrador será substituído por Luis Roberto na final da Libertadores

13:31 | 21/11/2019
Galvão Bueno narraria Flamengo e River Plate pela final da Libertadores
Galvão Bueno narraria Flamengo e River Plate pela final da Libertadores (Foto: Reprodução/Sport TV)

Galvão Bueno passou mal na manhã desta quinta-feira, 21, e foi internada para passar por um cateterismo em um hospital de Lima, no Peru, onde estava para narrar a final da Libertadores, entre Flamengo e River Plate. Por conta do episódio, será substituído pelo colega Luis Roberto na transmissão.

+ Flamengo e River Plate na Final da Libertadores: onde assistir a transmissão ao vivo e que horas é o jogo

+ Flamengo e River Plate na Final da Libertadores: escute transmissão ao vivo

 

Leia o comunicado da Globo:

"Nosso companheiro Galvão Bueno teve um mal-estar hoje de manhã em Lima, onde se encontra para a narração da final da Libertadores. Ele foi levado para exames na clínica Anglo-Americana, no bairro de Miraflores, acompanhado por sua mulher Desirée Galvão Bueno. Foi atendido prontamente e está sendo submetido a um cateterismo para desobstrução de uma artéria coronariana. Todos nós desejamos ao querido Galvão uma rápida recuperação. O hospital divulgará ao término do procedimento um boletim médico. A narração da final da Libertadores será feita pelo companheiro Luis Roberto”.

+ Leia Mais

Copa Libertadores: bar oferece chope grátis a cada gol do Flamengo

Cearense viaja por 71 horas para assistir final da Libertadores entre Flamengo e River Plate

Bares exibem a final da Copa Libertadores com promoções em Fortaleza

Melhor jogador da Libertadores será premiado com anel de 128 diamantes

Final da Libertadores terá bafômetro e veto a bonés e óculos de sol

Como jogam Flamengo e River Plate, os dois times que duelam pelo título de melhor da América do Sul

Vitórias e emoções marcam a jornada do Rubro-Negro até a final da Taça Libertadores

River Plate chega para final da Taça Libertadores com 52,8% de aproveitamento

Por Jornal do Correio para a Rede Nordeste