PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Serviço de streaming do Irã apaga mulheres das capas dos discos

17:31 | 17/10/2019
A legislação do Irã é uma das mais restritivas para mulheres no mundo. Exemplo disso é que, segundo uma lei local, nenhuma delas pode ser vista em público sem o hijab, véu feminino tradicional na cultura islâmica. No entanto, o serviço de streaming iraniano Melovaz deu um passo além no que diz respeito a diminuir a visibilidade feminina e retirou todas as cantoras das capas de álbuns e singles disponíveis na plataforma.
Artistas como Anitta, Lady Gaga e Katy Perry foram removidas dos materiais gráficos de seus próprios trabalhos. Os homens, por outro lado, foram mantidos nas imagens, mesmo quando aparecem ao lado de mulheres que foram suprimidas.
As montagens foram alvos de brincadeiras e críticas nas redes sociais. Uma das artistas censuradas, a rapper Iggy Azalea fez referência ao fato de letras com conteúdo obsceno não terem sido modificadas. "Eles é que são a piada, porque eu coloquei referências sobre vaginas em todas as minhas músicas, então quem ganhou no final?", questionou.
"Se você está entediado, vá ver esse site de streaming do Irã. Eles censuraram todas mulheres da capa como se elas nem existissem", recomendou um internauta.
Algumas pessoas, contudo, não acharam graça da situação. "Isso não é motivo para risadas. As iranianas são tratadas como se não tivessem valor e vocês ficam fazendo piada", criticou outro internauta.
O E+ entrou em contato com o serviço Melovaz, mas até o momento não recebeu nenhum posicionamento da plataforma.