PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Ex-embaixadora dos EUA na Ucrânia diz que Trump pressionou por sua destituição

08:11 | 12/10/2019
A ex-embaixadora dos Estados Unidos na Ucrânia Marie Yovanovitch disse em audiência na Câmara dos Deputados americana que o presidente americano Donald Trump pressionou pessoalmente o Departamento de Estado para destituí-la de sua função no país europeu.
Ela foi chamada de volta aos EUA no momento em que Rudy Giuliani, advogado pessoal de Trump e sem cargo no governo, passou a pressionar funcionários do governo da Ucrânia para investigar o democrata Joe Biden e o filho dele, Hunter, que atuava em uma empresa de energia ucraniana.
Em seu depoimento, Marie afirmou que foi demitida do cargo depois de insistir para que Giuliani enviasse os pedidos que fez a funcionários do governo ucraniano por canais oficiais. Em uma ligação ao presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy em 25 de julho, parcialmente divulgada pela Casa Branca, Trump disse ao mandatário europeu que Marie era uma "má notícia".
O depoimento de Marie é parte da investigação de uma comissão da Câmara para determinar se os atos de Trump envolvendo a Ucrânia são ou não passíveis de impeachment. A ex-embaixadora depôs por mais de nove horas, e saiu sem falar com a imprensa. A agência de notícias Associated Press teve acesso ao texto que ela preparou para apresentar aos deputados.