Participamos do

É cedo para saber impacto de disputa sobre navios do Irã, diz Ferraz

18:17 | Jul. 24, 2019
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia
Ainda é cedo para especular possíveis impactos da disputa envolvendo a Petrobras e dois navios iranianos parados no litoral brasileiro sobre as exportações de milho ao Irã, afirmou nesta quarta-feira o secretário de Comércio Exterior do Ministério da Economia, Lucas Ferraz.
As embarcações estão desde junho no Porto de Paranaguá. Os navios trouxeram ureia e voltariam ao Irã carregados de milho brasileiro, mas a Petrobras se recusa a abastecer as embarcações, alegando que teme sanções do governo dos Estados Unidos.
"Ainda é cedo para especular. A gente está aguardando. A Petrobras tomou a atitude que eles acharam devida na situação. Não cabe entrar em comentários a respeito das atitudes que a Petrobras tomou. O Irã é um parceiro importante para o Brasil, e a gente espera que continue sendo um parceiro importante", disse Ferraz.
No último domingo, 21, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que não precisava conversar com o presidente americano, Donald Trump, para estarem alinhados na questão dos navios iranianos. "Mas tem certas coisas que não precisa conversar. Estamos alinhados à política deles, então sabemos o que temos que fazer", disse Bolsonaro na ocasião.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags