PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

México revela possível gravação com voz de Frida Kahlo

00:02 | 15/06/2019
Governo divulga áudio que pode ser o único existente da artista mexicana. Na gravação, ela lê um fragmento de texto que havia escrito para celebrar os 50 anos da carreira artística do marido Diego Rivera.Um áudio inédito, contendo uma voz que se acredita ser de Frida Kahlo lendo um texto que ela escreveu para seu marido, o pintor Diego Rivera, está sendo analisado no México para determinar se seria realmente o primeiro arquivo sonoro da pintora surrealista. A ministra da Cultura mexicana, Alejandra Frausto, anunciou nesta quarta-feira (12/06) que o arquivo de áudio com duração de 90 segundos foi encontrado na coleção de Álvaro Gálvez y Fuentes, conhecido como "El Bachiller", um personagem famoso da chamada "idade de ouro" do rádio mexicano. "A voz de Frida tem sido um grande enigma, uma busca constante. Até agora não havia uma gravação de Frida Kahlo", afirmou Pavel Granados, diretor da Fonoteca Nacional, que abriga a mais importante coleção sonora do México. "É uma gravação que está sendo estudada, uma voz que poderíamos chegar a uma conclusão próxima, sem dar 100% de certeza, que poderia ser de Frida Kahlo". Com acordes de violão ao fundo, no áudio gravado em 1953 ou 1954 é possível ouvir Kahlo presumivelmente lendo um fragmento do texto que ela escreveu em 1949 para celebrar os 50 anos da carreira artística de Rivera. "Com sua cabeça asiática, no qual nasce um cabelo escuro, tão fino que parece flutuar no ar, é uma criança grande, imensa, com um rosto gentil e um olhar triste", diz na gravação uma voz de timbre suave. De acordo com Granados, uma das provas do que seria a voz de Kahlo é uma descrição captada pela fotógrafa francesa Gisele Freund em um artigo onde ela escreve que "Frida fuma, ri, fala com uma voz melodiosa e quente". Outra prova, acrescentou Granados, é que o fragmento do texto ouvido na gravação é parte de outro recuperado pela historiadora e crítica argentina Raquel Tibol, que morreu em 2015. O diretor explicou ainda que a gravação faz parte de um dos programas que "El Bachiller" produziu nos anos 1950 para a emissora XEW, de propriedade do conglomerado de mídia mexicano Televisa, e que os testes realizados no áudio mostram que ele foi gravado com um gravador portátil e fora de um estúdio profissional. A análise do som descarta a possibilidade de que se trate de uma "locutora profissional", pois é possível ouvir a respiração em diferentes ocasiões, bem como um ligeiro ceceio [fenômeno linguístico da língua espanhola no qual pessoas pronunciam o "s" com som de "z"], contou Granados. "Frida é um dos personagens mais emblemáticos que temos na cultura", afirmou a ministra da Cultura mexicana. O próximo passo será continuar com a análise da coleção de "El Bachiller" e consultar outras fontes que confirmem que a voz da gravação é realmente de Frida Kahlo. Frida Kahlo é considerada uma das grandes pintoras surrealistas do século 20 e, no México, um símbolo nacional. Filha do fotógrafo alemão Carl Wilhelm Kahlo, ela nasceu em 1907 em Coyoacán, na atual Cidade do México. Aos seis anos, ela adoeceu de pólio e, aos 18 anos, sofreu um grave acidente de trânsito que quase custou a vida. Ela foi operada mais de 20 vezes e teve que usar um espartilho de aço durante anos. Kahlo refletiu sua dor em suas pinturas. Respondendo às constantes infidelidades do seu marido, Kahlo teve suas próprias aventuras amorosas, algumas das quais com mulheres. A artista expressou sua vida turbulenta em quadros coloridos. Porém, até sua morte aos 47 anos de idade, não teve reconhecimento artístico. Hoje, ela é um símbolo do feminismo latino-americano, e um ícone tão conhecido quanto Che Guevara. FC/afp/ap/kna/efe/dpa ______________ A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Fonte: DW | dw-world.de

TAGS