PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Vladimir Putin torna lei a proposta que exclui Rússia da internet global

De acordo com o jornal inglês Financial Times, a partir de 1º de novembro a nova lei deve entrar em vigor

17:00 | 02/05/2019
Agora transformada em lei, a proposta rege que os fornecedores de internet do país se desliguem de serviços estrangeiro.
Agora transformada em lei, a proposta rege que os fornecedores de internet do país se desliguem de serviços estrangeiro.(Foto: DIVULGAÇÃO)

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, assinou nesta quinta-feira, 2, um projeto legislativo que, transformou em lei, a exclusão do país da rede de internet global. A proposta aprovada em lei diz que os fornecedores da internet no país devem se desligar de serviços estrangeiros, e que cada um desenvolvam ferramentas que garantam que a Rússia continue online mesmo que o país possa ser desconectado da rede global.

De acordo com o jornal inglês Financial Times, a partir de 1º de novembro a nova lei deve entrar em vigor. Na época em que a proposta tramitava, líderes da legislação local fizeram duras críticas ao governo. Ativistas realizaram protestos onde pediam por uma internet mais livre.

Uma enquete patrocinada pelo poder público do país, apontou que 52% da população russa rejeitou a ideia.

O país já sofre com uma rede deficiente de internet, em março, cerca de 15 mil pessoas nas quatro maiores cidades russas realizaram protestos contra as classes políticas que apoiam as restrições de serviços online. Desde 2018, alguns servidores como o Telegram, já eram proibidos de operar no país. Devido à sua criptografia de ponta a ponta, o governo não consegue monitorar o conteúdo de mensagens trocadas pelo app.

Redação O POVO Online