PUBLICIDADE
Mundo

Paquistão liberta piloto capturado da Índia, reduzindo tensão bilateral

00:26 | 10/03/2019
O Paquistão liberou um piloto de combate indiano nesta sexta-feira, com a intenção de acabar com um ciclo de ataques retaliatórios que levou os inimigos próximos a um confronto e poderia estabelecer um precedente para embates futuros. O piloto indiano Abhinandan Varthaman foi libertado na fronteira e seguiu caminhando até a Índia, em um episódio dramático transmitido na televisão dos dois países.
A libertação reduziu as tensões imediatas, causadas por ataques aéreos de lado a lado e pela captura do piloto. O premiê indiano, Narendra Modi, comemorou a libertação do piloto. O episódio ocorre semanas antes de uma eleição geral que determinará se Modi conseguirá um segundo mandato.
A série de confrontos começou em 14 de fevereiro, quando um militante local na região da Caxemira detido pela Índia matou 40 paramilitares. Nova Délhi atribuiu o ataque a um grupo extremista sediado no Paquistão. Em retaliação, aviões indianos entraram no espaço aéreo paquistanês e atacaram alvos pela primeira vez desde 1971.
O Paquistão e a Índia travaram três guerras, em 1947, 1965 e 1971, além de um conflito mais pontual em 1999 pela Caxemira, região reivindicada pelos dois países, ambos detentores de armas nucleares. Fonte: Dow Jones Newswires.

Agência Estado