PUBLICIDADE
Mundo

UE ignora pedidos dos EUA para banir operações da chinesa Huawei

13:52 | 28/03/2019
A Comissão Europeia ignorou os pedidos dos Estados Unidos para banir a gigante chinesa de telecomunicações Huawei e anunciou nesta terça-feira uma série de recomendações de segurança cibernética para as redes móveis da próxima geração. Em sua orientação para o lançamento de sistemas 5G em toda a União Europeia nos próximos anos, a Comissão pediu que os Estados-membros avaliem as ameaças cibernéticas à infraestrutura 5G em seus mercados nacionais.
Essa informação deve ser compartilhada entre os países da UE como parte de um esforço coordenado para desenvolver uma "caixa de ferramentas de medidas mitigadoras" e padrões comuns mínimos para a segurança das redes 5G até o fim do ano, disse o braço executivo da UE. As propostas configuram um revés para os EUA, que estão fazendo lobby junto a aliados na Europa para boicotar a Huawei por temor que seu equipamento possa ser usado pelos líderes chineses para realizar ciberespionagem.
O comissário digital da UE, Andrus Ansip, reconheceu essas preocupações ao dizer que elas vêm da lei de inteligência de Pequim, de 2017, que obriga as empresas chinesas a ajudar na coleta de informações. "Acho que temos de nos preocupar com isso", disse Ansip em coletiva de imprensa em Estrasburgo. No entanto, funcionários da Comissão Europeia sinalizaram que preferem proteger a infraestrutura digital do bloco com uma abordagem mais matizada em vez de ceder à pressão dos EUA por proibições generalizadas. Fonte: Associated Press.

Agência Estado