PUBLICIDADE
Notícias

De Varsóvia, premier israelense vaza vídeo contra o Irã

14:17 | 15/02/2019

Os serviços do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, fizeram vazar um vídeo da conferência de Varsóvia sobre o Oriente Médio para mostrar a suposta convergência entre Israel e os países árabes ante o Irã, informou a mídia israelense nesta sexta-feira (15).

O vídeo foi filmado na quinta-feira, com um celular, durante uma conversa cujo conteúdo não devia, em princípio, se tornar público, e da qual participaram representantes de países árabes.

Não se sabe se o vídeo, de baixa qualidade, foi feito ou não com o consentimento dos participantes.

"Crescemos ouvindo que a disputa entre Palestina e Israel era o maior problema", diz o ministro das Relações Exteriores do Bahrein, Khalid bin Ahmed Al Khalifa, neste vídeo disponível no jornal israelense Haaretz.

"Mas depois vimos outro problema maior, mais nocivo, inclusive o mais nocivo da história moderna, que emana da República Islâmica" do Irã, acrescenta.

No mesmo vídeo, o ministro saudita das Relações Exteriores, Adel al-Jubeir, destaca a ameaça que supõe um Irã armado da bomba atômica, denuncia seus testes balísticos e acusa este país de praticar o terrorismo e assassinar diplomatas. Também pede sanções contra o Irã.

O vídeo foi postado discretamente na quinta-feira na página do YouTube de Netanyahu e depois retirado quando a imprensa informou de sua presença, segundo os meios de comunicação.

Na quinta-feira, Netanyahu saudou como "um marco" essa conferência sobre o Oriente Médio em Varsóvia, onde participa junto com os Estados Unidos e as potências árabes que enfrentam o Irã.

Israel apenas tem relações diplomáticas com dois países árabes, Egito e Jordânia. Mas os dirigentes do Golfo, em especial o poderoso príncipe herdeiro saudita aliado de Washington, Mohammad bin Salman, agora estão menos focados no conflito israelense-palestino, e se esforçam, ao contrário, em conter o Irã, grande rival de Riad.

scw-lal/all/me/pb/cb

AFP