PUBLICIDADE
Notícias

Sem Pogba, Manchester United terá missão difícil contra o PSG

15:50 | 13/02/2019

A missão não vai ser fácil para o Manchester United: expulso aos 44 minutos do segundo tempo na derrota no Old Trafford para o PSG (2-0), o craque Paul Pogba vai ficar de fora do jogo de volta das oitavas de final da Liga dos Campeões, no Parque dos Príncipes, em Paris.

Mais uma vez, na noite de terça-feira, o meia francês campeão do mundo foi uma figura central na equipe de Ole Gunnar Solskjaer. Mas, diferentemente de todos os jogos anteriores sob o comando do técnico norueguês, ele não fez a diferença.

Mas Pogba bem que tentou, até perder o sangue frio em vários momentos e receber dois cartões amarelos: um por uma falta sobre Marco Verratti no primeiro tempo, e depois uma outra no fim do jogo após entrada dura em Dani Alves.

Depois de ter marcado oito gols nas oito últimas rodadas da Premier League, "Pogback" desta vez foi superado por Marquinhos.

O brasileiro marcou o francês de perto e o volante Verratti também ajudou a fechar um meio de campo parisiense que tinha como objetivo impedi-lo de jogar. "Funcionou", disse o jornal The Guardian na quarta-feira de manhã. "Pogba foi estrangulado até sair de seu jogo."

"A Liga dos Campeões jogada por adultos", sentenciou o Telegraph, comparando o desempenho dos dois meias parisienses ao de Pogba.

Apesar de se envolver no jogo, a influência do meia francês foi limitada. Sua porcentagem de passes (76%), o número de bolas tocadas (55), assim como o total de passes que conseguiu dar nos últimos trinta metros (11), deixaram a desejar. Foram as piores estatísticas de Pogba em treze jogos sob o comando de Solskjaer.

Uma jogada do primeiro tempo simboliza essa falta de solução. Ao receber um passe de costas para o gol, na entrada da área, ele se virou para tentar um chute de quase 20 metros que acabou passando longe do gol e foi parar na arquibancada.

É verdade que o francês não mereceu. Longe disso. "Ele foi nosso melhor jogador hoje. Ele tinha três jogadores do PSG ao redor dele o tempo todo", disse Solskjaer após a partida. "Estou desapontado por não termos Paul no segundo jogo".

Na ausência do campeão mundial, a ideia de uma virada em Paris parece se distanciar um pouco mais, tamanha a importância do meia no renascimento dos Diabos Vermelhos.

E Solskjaer pode perder ainda mais... Contundidos, Anthony Martial e Jesse Lingard foram substituídos no intervalo e são dúvida para o jogo de volta.

Assim como Pogba no meio-campo, eles foram os alas acionados por Solskjaer. Sem eles e sua velocidade, o Manchester United perdeu força no segundo tempo.

O ex-jogador do Monaco e o inglês foram substituídos por Juan Mata, um pouco lento, e um Alexis Sanchez apagado, e tudo mudou.

Os Diabos Vermelhos não assustaram mais. O espanhol e o chileno não conseguiram oferecer soluções para Pogba, que já estava cercado.

Antes de sonhar com uma façanha em Paris, Solkjaer terá que encontrar uma saída rapidamente.

O Manchester United tem pela frente dois duelos difíceis: um jogo fora de casa na segunda-feira pela Copa da Inglaterra contra um Chelsea que tenta desesperadamente se recuperar após a goleada humilhante sofrida diante do Manchester City (6-0) e, no domingo seguinte, encara pelo Campeonato Inglês o Liverpool, que luta pela liderança.

mam/pgr/bm/aam