Caminhada de extrema-direita não acontece por ter maior número de manifestantes contrários ao atoNotícias do Mundo 

PUBLICIDADE
Notícias


Caminhada de extrema-direita não acontece por ter maior número de manifestantes contrários ao ato

10:34 | 05/11/2018
NULL
NULL
[FOTO1]
Manifestação de extrema-direita foi impedida de acontecer pelos moradores de Liverpool, no Texas (Estados Unidos). O grupo de contra-manifestantes, que incluía o prefeito da Cidade, Joe Anderson, superou o número de presentes no ato marcado para o último sábado, 3. As informações são do The Guardian

Chamados North West Frontline Patriots, os manifestantes de extrema-direita, cerca de meia dúzia, tiveram a marcha impedida por centenas de “contra-manifestantes antifascistas” coordenados por grupos como Merseyside Together e Unite Against Fascism

[VIDEO1] Joe Anderson utilizou o Twitter para escrever sobre o momento. “Estou tão orgulhoso da minha cidade que se uniu contra racistas. O poder das pessoas pacíficas persegue os fascistas de nossas ruas. A esperança sempre derrota o ódio. Eles devem escolher outra cidade, porque não vão marchar em nossas ruas”, diz a publicação. 
 
O político John McDonnell também utilizou a rede social para se manifestar. "Orgulho de Liverpool por mostrar que uma manifestação pacífica pode impedir que fascistas tentem manchar a reputação de nossa maravilhosa cidade", escreveu. 
 
De acordo com a polícia de Merseyside, duas pessoas foram presas, uma por suspeita de violação da paz e outra por ofensa à ordem pública. Não se sabe qual dos grupos os detidos estavam apoiando. 
 
Redação O POVO online 
TAGS