Participamos do

Adolescentes podem ficar meses presos em caverna na Tailândia; retirada é de risco

Resgate pode durar quatro meses, segundo autoridades
15:17 | Jul. 03, 2018
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia
Desaparecidos há 10 dias na Tailândia, os 12 adolescentes de um time de futebol e o técnico foram encontrados dentro de uma caverna nessa segunda-feira, 2. Eles poderão esperar até quatro meses para serem retirados com segurana do local, segundo autoridades. Ação de resgate é de risco. 
[FOTO1]
"Vamos enviar comida para pelo menos quatro meses e vamos ensinar os 13 a como mergulhar, enquanto continuamos drenando a água que inunda as galerias da caverna", disse o capitão Anand Surawan, das Forças Armadas da Tailândia, à imprensa internacional.

A caverna está localizada na província de Chiang Rai. O time é formado por 12 adolescentes de 11 a 16 anos, já o técnico tem 26 anos. A caverna está inundada.

"Por enquanto nós só os encontramos. A próxima missão é retirá-los da caverna e levá-los para casa", disse o governadr de Chiang Rai, Narongsak Osottanakorn. À BBC, o coordenador da Comissão de Resgate em Cavernas dos Estados Unidos, Anmar Mirza, afirmou que "a opção de retirá-los via mergulho é mais rápida, mas também a mais perigosa".

"Mergulhar em condições de visibilidade zero para alguém sem familiaridade com esse tipo de condição extrema seria muito fácil e provável que eles entrem em pânico e possam até se matar ou matar socorristas", diz o coordenador da Organização Internacional de Resgate Submarino em Cavernas, Edd Sorenson. Para ele, esta deve ser a última opção.

Eles desapareceram após entrarem na gruta Tham Luang-Khun Nam Noon, local com 10 km de extensão. A entrada, no entanto, ficou alagada com a temporada de chuvas, que só termina em novembro. Por isso, os jovens estão impedidos de deixar o local.

Em entrevista à CNN, o mergulhador de resgate norte-americano destacou que o resgate deve ser feito um a um. Dessa forma, pode levar horas para que todos sejam retirados. "Eles teriam de garantir que cada um foi retirado com sucesso para começar a retirar o próximo, pois se de repente têm um problema, é difícil retornar no meio do caminho".
 
Redação O POVO Online

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente