PUBLICIDADE
Notícias

Brasileiro perde maior prêmio de fotografia da natureza por acusação de usar animal empalhado

17:04 | 27/04/2018
NULL
NULL

[FOTO1]Um tamanduá apoiando-se em um formigueiro sob um céu estrelado. A bela fotografia valeu ao seu autor, o brasileiro Márcio Cabral, um prestigioso prêmio dedicado à vida selvagem... mas se tratava supostamente de um animal empalhado.

[SAIBAMAIS] 

A imagem intitulada "The Night Raider" ("Predador Noturno"), tirada no Parque Nacional das Emas, recebeu em 2017 o prêmio de melhor fotografia na categoria "Animais em seu meio ambiente", entregue pelo Museu de História Natural de Londres. Contudo, o museu recebeu de fontes anônimas diferentes documentos colocando em dúvida a autenticidade da obra. O regulamento do concurso estipula que as obras não devem "tentar representar falsamente a realidade". Por essa razão, Márcio Cabral perdeu o prêmio.

 

Entre os documentos recebido pelo museu incluem fotografias de um tamanduá empalhado exposto na recepção do parque e que se parece extraordinariamente com o imortalizado por Cabral. "É muito provável que o animal da fotografia (premiada) seja um exemplar empalhado", declarou nesta sexta-feira a instituição. "Há elementos na postura do animal, sua morfologia, marcas no pelo (...), as posições do pescoço e da cabeça são muito parecidas para que se trate de animais diferentes", ressaltou.

AFP

TAGS