PUBLICIDADE
Notícias

Estados Unidos expulsam 60 "espiões" russos e fecham consulado da Rússia em Seattle

Simultâneo ao anúncio americano, o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, informou que 14 países da União Europeia decidiram nesta segunda-feira expulsar diplomatas russos

11:14 | 26/03/2018
NULL
NULL

[FOTO1]

 

Os Estados Unidos anunciaram nesta segunda-feira, 26,  a expulsão de 60 "espiões" russos e o fechamento do consulado da Rússia em Seattle como parte de um gesto coordenado com outros países ocidentais pelo ataque químico contra um ex-espião russo no Reino Unido.

 

Em uma nota oficial, a Casa Branca informa que a ação foi adotada "em conjunto com nossos aliados da Otan", acrescentando que Washington está disposto a construir melhores relações com Moscou, mas que isso só será possível "com uma mudança no comportamento do governo da Rússia". Simultâneo ao anúncio americano, o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, informou que 14 países da União Europeia decidiram nesta segunda-feira expulsar diplomatas russos.

 

[SAIBAMAIS] 

 

"Concretamente, 14 países da União Européia (UE) decidiram expulsar diplomatas russo", declarou Tusk em Varna, na Bulgária, onde deve participar de uma reunião dos líderes da UE com o presidente turco Recip Tayyip Erdogan. "Medidas adicionais, incluindo novas expulsões, não estão excluídas nos próximos dias e (próximas) semanas", acrescentou Tusk.

 

Entre os países que anunciaram a expulsão de diplomatas russos, estão Alemanha (quatro expulsos), França (quatro), República Tcheca (três), Itália (dois), Dinamarca (dois), Ucrânia (treze) e Polônia (quatro). 

 

Redação O POVO Online com 

AFP

TAGS