PUBLICIDADE
Notícias

Cidade italiana vende casas a 1 euro para atrair novos moradores

Como condição prefeitura quer que compradores reformem os imóveis

10:48 | 06/02/2018
[VIDEO2]A cidade de Ollolai, uma pequena localidade na linha da Sardenha, está vendendo imóveis a 1 euro para tentar aumentar sua população, que caiu de 2,2 mil habitantes para 1,3 mil nos últimos anos.

Efisio Arbau, prefeito da cidade, aprovou um decreto especial que coloca à venda imóveis abandonados pelo preço simbólico de 1 euro (R$ 4,01 pela cotação de atual).
Em contrapartida, os novos proprietários deverão reformar as casas e usá-las em até três anos.

"Temos origens pré-históricas. O objetivo é resgatar nossas tradições únicas para que não caiam no esquecimento. O orgulho do passado é a nossa força", afirmou Arbau.
 
[VIDEO1] 

A maioria dos imóveis tem construção em pedras. A economia é baseada na atividade artesanal, agricultura e pasto, com produção de queijo de ovelha chamado Casu Fiore Sardo.

Três casas já foram vendidas, e a prefeitura recebeu mais de 100 pedidos de compra, alguns vindo de países como Rússia e Austrália. Os interessados têm até 7 de fevereiro para contatar as autoridades.
 
Agência Ansa 
TAGS
Cidade italiana vende casas a 1 euro para atrair novos moradoresNotícias do Mundo
PUBLICIDADE
Notícias

Cidade italiana vende casas a 1 euro para atrair novos moradores

Como condição prefeitura quer que compradores reformem os imóveis

10:48 | 06/02/2018
[VIDEO2]A cidade de Ollolai, uma pequena localidade na linha da Sardenha, está vendendo imóveis a 1 euro para tentar aumentar sua população, que caiu de 2,2 mil habitantes para 1,3 mil nos últimos anos.

Efisio Arbau, prefeito da cidade, aprovou um decreto especial que coloca à venda imóveis abandonados pelo preço simbólico de 1 euro (R$ 4,01 pela cotação de atual).
Em contrapartida, os novos proprietários deverão reformar as casas e usá-las em até três anos.

"Temos origens pré-históricas. O objetivo é resgatar nossas tradições únicas para que não caiam no esquecimento. O orgulho do passado é a nossa força", afirmou Arbau.
 
[VIDEO1] 

A maioria dos imóveis tem construção em pedras. A economia é baseada na atividade artesanal, agricultura e pasto, com produção de queijo de ovelha chamado Casu Fiore Sardo.

Três casas já foram vendidas, e a prefeitura recebeu mais de 100 pedidos de compra, alguns vindo de países como Rússia e Austrália. Os interessados têm até 7 de fevereiro para contatar as autoridades.
 
Agência Ansa 
TAGS