PUBLICIDADE
Notícias

Americana tem 6º filho em parto apressado no chão do hospital; confira imagens

Bebê nasceu menos de 25 minutos após bolsa se romper. "Comecei a tirar minhas calças porque podia sentir meu corpo empurrando a cabeça do bebê", relatou a mãe

12:01 | 06/02/2018
NULL
NULL
A fotógrafa Tammy Karin divulgou nesta segunda-feira, 5, as imagens de um parto inusitado, em Manhattan (Kansas, EUA). Mesmo experiente, por estar em sua sexta gravidez, a mãe e o pai correram, mas não conseguiram chegar a tempo para ter o bebê no quarto de hospital, como planejaram.

Resultado: o parto natural aconteceu no corredor da emergência. O pequeno Maxwell Alexander parecia realmente ansioso para chegar ao mundo. O parto ocorreu em 24 de julho.
 
[FOTO1] 
Jesica Wright Hogan, até então mãe de cinco meninas, conta que "desde o início, a gravidez de Max foi no mínimo imprevisível". 
 
Ela destacou a surpresa por ter tido poucas dificuldades até as 37 semanas. "Não era totalmente tranquila, mas muito mais que as minhas gravidezes anteriores", afirmou.
 
[QUOTE1] 
As contrações começaram cinco dias antes. Jesica relata, em post no blog da fotógrafa, que foi ao hospital por volta das 5 horas da manhã. As contrações ocorriam a cada 3 minutos, quando surgiram entre três e quatro centímetros de dilatação. "Achamos que estávamos nos estágios iniciais", escreveu.

Depois de quatro horas de trabalho na banheira e caminhada pelos corredores, ela e o marido decidiram deixar o hospital, já que não havia progresso e as contrações ficaram mais espaçadas. 

"Eu estava perdendo a fé de que o meu corpo soubesse o que estava fazendo". Ela disse ao marido que estava tendo novas contrações, mas que elas não significavam muita coisa.
 
[FOTO3] 
"Ah, essa intuição é real. Se eu tivesse dado crédito para essa voz que estava na minha cabeça naquela noite! No lugar disso, decidi finalmente que iria dormir um pouco, certa de que saberia quando era a hora. Afinal, era meu sexto bebê", frisou Jesica.
 
[VIDEO3] 
Ela acordou cerca de 1 hora depois, com uma longa contração. Disse ao marido: "Travis, acho que é isso". A bolsa rompeu. "Meu Deus, não vamos conseguir chegar. Vamos ter esse bebê em casa".

Jesica relatou que as contrações passaram de "desconfortáveis" para "dolorosas, em um piscar de olhos". 
 
[FOTO2]
O pai dirigiu rapidamente até o hospital e a mãe mandou uma mensagem para a fotógrafa, Tammy. Entre sair de casa após a bolsa romper e chegar ao hospital foram menos de 25 minutos. Quando chegou ao local, Jesica disse que pensou: "Deus, ele já está aqui".

"Comecei a tirar minhas calças porque podia sentir meu corpo empurrando a cabeça do bebê para fora. Abaixei minha mão e senti a cabeça saindo. Olhei para o meu marido e disse: 'Travis, vá pegá-lo'!"
 
[VIDEO1]
As enfermeiras chegaram correndo, ajudaram Jesica a se deitar, no chão mesmo. Com mais um impulso e com mais ajuda, o bebê saiu. 

"Estava totalmente apaixonada pela pequena pessoa deitada em mim, e mais apaixonada pelo meu marido que não perdeu a calma".
 
[FOTO4]
[VIDEO2] 
Redação O POVO Online 
TAGS
Americana tem 6º filho em parto apressado no chão do hospital; confira imagensNotícias do Mundo
PUBLICIDADE
Notícias

Americana tem 6º filho em parto apressado no chão do hospital; confira imagens

Bebê nasceu menos de 25 minutos após bolsa se romper. "Comecei a tirar minhas calças porque podia sentir meu corpo empurrando a cabeça do bebê", relatou a mãe

12:01 | 06/02/2018
NULL
NULL
A fotógrafa Tammy Karin divulgou nesta segunda-feira, 5, as imagens de um parto inusitado, em Manhattan (Kansas, EUA). Mesmo experiente, por estar em sua sexta gravidez, a mãe e o pai correram, mas não conseguiram chegar a tempo para ter o bebê no quarto de hospital, como planejaram.

Resultado: o parto natural aconteceu no corredor da emergência. O pequeno Maxwell Alexander parecia realmente ansioso para chegar ao mundo. O parto ocorreu em 24 de julho.
 
[FOTO1] 
Jesica Wright Hogan, até então mãe de cinco meninas, conta que "desde o início, a gravidez de Max foi no mínimo imprevisível". 
 
Ela destacou a surpresa por ter tido poucas dificuldades até as 37 semanas. "Não era totalmente tranquila, mas muito mais que as minhas gravidezes anteriores", afirmou.
 
[QUOTE1] 
As contrações começaram cinco dias antes. Jesica relata, em post no blog da fotógrafa, que foi ao hospital por volta das 5 horas da manhã. As contrações ocorriam a cada 3 minutos, quando surgiram entre três e quatro centímetros de dilatação. "Achamos que estávamos nos estágios iniciais", escreveu.

Depois de quatro horas de trabalho na banheira e caminhada pelos corredores, ela e o marido decidiram deixar o hospital, já que não havia progresso e as contrações ficaram mais espaçadas. 

"Eu estava perdendo a fé de que o meu corpo soubesse o que estava fazendo". Ela disse ao marido que estava tendo novas contrações, mas que elas não significavam muita coisa.
 
[FOTO3] 
"Ah, essa intuição é real. Se eu tivesse dado crédito para essa voz que estava na minha cabeça naquela noite! No lugar disso, decidi finalmente que iria dormir um pouco, certa de que saberia quando era a hora. Afinal, era meu sexto bebê", frisou Jesica.
 
[VIDEO3] 
Ela acordou cerca de 1 hora depois, com uma longa contração. Disse ao marido: "Travis, acho que é isso". A bolsa rompeu. "Meu Deus, não vamos conseguir chegar. Vamos ter esse bebê em casa".

Jesica relatou que as contrações passaram de "desconfortáveis" para "dolorosas, em um piscar de olhos". 
 
[FOTO2]
O pai dirigiu rapidamente até o hospital e a mãe mandou uma mensagem para a fotógrafa, Tammy. Entre sair de casa após a bolsa romper e chegar ao hospital foram menos de 25 minutos. Quando chegou ao local, Jesica disse que pensou: "Deus, ele já está aqui".

"Comecei a tirar minhas calças porque podia sentir meu corpo empurrando a cabeça do bebê para fora. Abaixei minha mão e senti a cabeça saindo. Olhei para o meu marido e disse: 'Travis, vá pegá-lo'!"
 
[VIDEO1]
As enfermeiras chegaram correndo, ajudaram Jesica a se deitar, no chão mesmo. Com mais um impulso e com mais ajuda, o bebê saiu. 

"Estava totalmente apaixonada pela pequena pessoa deitada em mim, e mais apaixonada pelo meu marido que não perdeu a calma".
 
[FOTO4]
[VIDEO2] 
Redação O POVO Online 
TAGS