PUBLICIDADE
Notícias

Dirigente histórico da oposição é libertado na Venezuela

13:50 | 03/02/2018
O opositor Enrique Aristeguieta, líder histórico da luta contra a ditadura venezuelana de Marcos Pérez Jiménez (1952-1958), foi liberado na madrugada deste sábado (3) depois de ter sido detido pelo serviço de inteligência da Venezuela, informou a ONG Foro Penal.

"Seus advogados informam que, após Enrique Aristeguieta se apresentar ao tribunal, a ele foi concedida a liberdade", escreveu o diretor da ONG de direitos humanos, Gonzalo Himiob, em sua conta no Twitter

A deputada Delsa Solórzano, presidente da Comissão de Política Interior do Parlamento - de maioria opositora -, também confirmou a libertação do dirigente de 84 anos.
O opositor foi detido em sua casa na madrugada de sexta-feira (2) por agentes do Serviço Bolivariano de Inteligência Nacional (Sebin), mas as autoridades não divulgaram as razões da medida.

O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, havia exigido sua libertação, assinalando no Twitter que sua captura era uma "mais uma demonstração das arbitrariedades da ditadura" do presidente Nicolás Maduro.

Alfredo Romero, também diretor da ONG Foro Penal, denunciou que, com Aristeguieta, já são 14 os detidos por razões políticas durante esta semana.

Sete das capturas aconteceram por conta de protestos; as outras foram realizadas por "agentes vestidos de preto que os levaram de suas casas ou de lugares de trabalho sem apresentar ordem de prisão", indicou Romero no Twitter.

A Foro Penal garante que há na Venezuela cerca de 230 presos políticos, mas o governo nega, assegurando que se tratam de pessoas que violaram a lei.

Aristeguieta, que também foi deputado, governador e embaixador, é um dos representantes da linha mais radical da oposição.


AFP

TAGS