PUBLICIDADE
Notícias

Mulheres usam a hashtag #MeToo para denunciar assédios

14:31 | 17/10/2017
NULL
NULL

[FOTO1]
Depois de uma acusação de estupro ao produtor de Hollywood Harvey Weinstein, milhares de mulheres começaram a denunciar os casos de assédio que sofreram.

 

A hashtag #MeToo (Eu também) se espalhou pelo Twitter, promovendo denúncias de assédios e estupros tanto dentro da indústria cinematográfica quanto fora. A primeira a acusar Harvey foi a atriz italiana Asia Argento.

 

Depois da denúncia divulgada na revista The New Yorker no último dia 10, dezenas de atrizes também acusaram o produtor de assédio e estupro, como Angelina Jolie, Gwyneth Paltrow e Cara Delevingne. A campanha na internet retornou a tona por meio da atriz Alyssa Milano. No seu Twitter, ela pediu que todas as mulheres que tiverem sido assediadas sexualmente usassem a hashtag #MeToo, parte da campanha criada há 10 anos por uma ativista negra chamada Tarana Burke.

 

A ação teria o objetivo de mostrar a magnitude do problema. Até o momento, o post de Alyssa tem mais de 21 mil compartilhamentos e mais de 59 mil respostas.

 

[VIDEO1]

Não é a primeira vez que esse tipo de denúncia viraliza nas redes sociais. No Brasil neste ano de 2017, a campanha #ChegadeAssédio teve adesão de diversas famosas brasileiras depois de acusações de abuso sexual contra José Mayer. No mês de agosto passado, a hashtag #MeuMotoristaAbusador também foi usada por mulheres para queixa de abusos de motoristas de aplicativos como Uber.

TAGS