PUBLICIDADE
Notícias

Candidatas a Miss Peru 2018 usam evento para denunciar violência contra as mulheres

22:30 | 31/10/2017
NULL
NULL
[FOTO1]
Assim como no Brasil, as mulheres do Peru sofrem com a violência de gênero e os feminicídios. Como forma de protesto, as participantes do Miss Peru 2018 usaram os holofotes nesse domingo, 29, para denunciar os crimes.
 
“Minhas medidas são: 81% dos agressores de meninas menores de cinco anos são pessoas próximas da família”, disse uma candidata ao microfone em vez de contar quais são as medidas do seu corpo, como é de praxe.
 
“Meu nome é Camila Canicoba e represento o departamento de Lima. Minhas medidas são 2.202 casos de feminicídio registrados nos últimos nove anos no meu país”, afirmou outra candidata.
 
As 23 concorrentes das diversas regiões do país apresentaram dados sobre violência sexual, violência física, abusos psicológicos e assédio moral. A iniciativa fez parte da organização do concurso.
 
[SAIBAMAIS]
Durante o desfile principal, a peruana Leslie Shaw cantou a música "Siempre más fuerte" e as candidatas desfilaram enquanto no fundo da passarela eram mostradas capas de jornais com notícias sobre violência contra as mulheres.
 
Antes de começar os defiles em traje de banho, uma das organizadoras do evento foi ao microfone e afirmou que não importa que tipo de roupa as mulheres vistam, isso não dá o direito de ninguém faltar com o respeito e muito menos a agredir.
 
Nas redes sociais, a hastag #MisMedidasSon foi a mais usada no país durante a noite do domingo e foi assunto em diversos meios de comunicação. Segundo o Ministério do Peru, apenas no ano de 2016, foram registrados cerca de 124 feminicídios e 258 tentativas de assassinatos contra as mulheres no Peru.
 
Redação O POVO Online 
TAGS