PUBLICIDADE
Notícias

Turista mineiro faz imagens de regiões do México após terremoto

No momento em que souberam das consequências do terremoto no Centro da Cidade do México, Mayke e Carlos Sandoval saíram na tentativa de reunir voluntários e registrar as imagens de destruição

15:15 | 20/09/2017
NULL
NULL

[FOTO1]

O terremoto de 7,1 graus na escala Richter, que matou aproximadamente 250 pessoas no méxico, foi registrado pelo turista Mayke Moraes, de Varginha, em Minas Gerais. Na Cidade do México, capital do país, ele testemunhou o tremor, ações de solidariedade e tentativa de socorro às vítimas. As informações são do G1 de Sul e Minas.

O turista e um morador local utilizaram um drone para registrar o abalo nas regiões de Roma e Condesa, uma das duas mais afetadas no Centro da capital mexicana. Ele diz que sentiu vontade de chorar pela tristeza do momento.

[FOTO2] 

Ele havia chegado na Cidade do México nessa segunda-feira para uma viagem por 20 países situados na América Central e do Sul. No dia seguinte, ele presenciou a tragédia. Moraes afirma que antes, conversava com Carlos, amigo onde está hospedado, e com a sua família sobre um outro terremoto que havia acontecido cinco dias atrás. Ele diz que o dia anterior foi de extrema felicidade. Ele visitou uma emissora de TV e conheceu a cantora Dulce Maria. "São extremos de felicidade e de tristeza".

[FOTO3] 

No momento em que souberam das consequências do terremoto no Centro da Cidade do México, Mayke e Carlos Sandoval saíram na tentativa de reunir voluntários e registrar as imagens de destruição e a solidariedade dos cidadãos mexicanos na hora do caos. Para isso, o brasileiro diz que precisou ter cautela. As pessoas, de acordo com o relato de Moraes, estavam bravas e gritavam com eles. A região estava tomada por gás e acreditava-se que aquilo poderia causar uma explosão. Apesar do nervosismo, as pessoas fizeram correntes pelas ruas. "Todos tentavam ajudar de alguma maneira", completou.

 

Redação O POVO Online

TAGS