PUBLICIDADE
Notícias

Nos Estados Unidos, mãe mata suspeito de ter estuprado filha

19:50 | 01/09/2017

Na cidade de Naples, no estado da Flórida, nos Estados Unidos, uma mulher norte-americana matou um jovem suspeito de estuprar sua filha. As informações são do portal UOL.

A mulher, identificada como Connie Serbu, atraiu Xavier Sierra, de 18 anos, para uma área florestal. Por mensagem de texto, ela disse que necessitava da ajuda dele para construir uma cama beliche. A razão, no entanto, era que sua filha havia dito para ela que Sierra a estuprou em 2011 - ela tinha sete anos de idade. Para a execução do plano, ela influenciou o irmão dela, John Vargas, de 29 anos, que tem deficiência mental, a ir junto. 

De acordo com os documentos do crime, Connie, Sierra e Vargas estavam no caminho, quando Vargas questionou o jovem sobre o crime. Ele tentou fugir quando chegou no local, mas foi perseguido e entrou em confronto físico com Vargas. Ambos sofreram lesão à bala e morreram. Apesar de a mãe estar armada, não se sabe de onde veio o tiro que matou seu irmão.

Connie Serbu afirmou às autoridades que a culpa do assassinato de Sierra é toda sua e que não se importa com o fato, já que que o jovem estuprou sua filha. "Ela me contou tudo o que aconteceu", diz.

O crime, de acordo com os relatos, foi arquitetado há meses. A mulher disse ao marido que ele teria que cuidar dos filhos sozinhos, pois estava "preparando algo". Os amigos que sabiam da vontade de vingança tentaram persuadir Connie a não fazer isso.

Connie já havia sido presa em 2016. Ela tentou viajar quando as investigações estavam em andamento. Agora, já tendo sido denunciada formalmente por homicídio em segundo grau, a mulher aguarda julgamento. 

 

Redação O POVO Online

TAGS