PUBLICIDADE
Notícias

Ativista LGBT é sequestrado e estuprado por dois dias na França

13:45 | 13/03/2017
Ativista dos diretos dos LGBT, o argelino Zak Ostmane, de 35 anos, saiu de sua terra natal para fugir de ataques homofóbicos e procurou refugio em Marselha, na França. Entretanto, no último dia 3 de março, ele foi sequestrado, agredido e estuprado durante os dois dias em que foi mantido em cárcere privado. 

O sequestro aconteceu quando Zak estava em um bar local. Ele começou a passar mal e foi levado pelos suspeitos até um hotel da região, onde foi mantido refém por dois dias. O ativista só conseguiu ser libertado porque chegou até a janela do hotel e gritou para uma viatura da polícia que estava estacionada. Os policiais o socorreram e prenderam os dois homens acusados dos crimes. 

Zak é fundador da Organização Não Governamental Shams-France que atua na defesa da população LGBT refugiada em território francês. Na última quinta-feira, 9, por meio de uma postagem em uma rede social, a ONG se referiu ao ocorrido como um "ato bárbaro e abjeto". 

Os dois acusados foram indiciados pelos crimes de sequestro, roubo, violência, extorsão e estupro. Os homens seriam dois ex-militares e ambos estão em prisão preventiva. O ativista foi hospitalizado mas já está se recuperando dos ferimentos. 
[VIDEO1] 
Redação O POVO Online 
TAGS