PUBLICIDADE
Notícias

"Abraçadora profissional" ganha até R$ 40 mil para abraçar homens carentes

Quando contratada, a norte-americana mostra ao cliente um guia básico com diversos tipos de carinho

15:42 | 02/02/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

Uma mulher se transformou em uma "abraçadora profissional", em San Antonio, no Texas, Estados Unidos. Janet Trevino, de 37 anos, ganha até R$ 40 mil por mês para dar abraços em homens carentes, com idade entre 40 e 70 anos.

Janet se dedica integralmente ao trabalho, com carga horária de 20 a 40 horas por semana. Ela sempre gostou de ajudar outras pessoas. Em entrevista ao portal Daily Mail, a "abraçadora" conta que, aos 20 anos, queria trabalhar como missionária.

"Toda a minha vida eu fiz este tipo de trabalho. Eu queria ser uma missionária, porque as pessoas precisam de esperança. E eu queria espalhar isso", afirma.

Quando contratada, Janet mostra ao cliente um guia básico com diversos tipos de carinho e juntos definem quais serão aplicados. Eles decidem não ficar em determinadas posições que ambos não se sintam confortáveis.

"É uma maneira de construir uma cultura de consentimento e limites. Pergunto como eles gostariam de experimentar o toque. É importante que possam dizer que odeiam quando fazemos alguma coisa. É tudo sobre o seu conforto e respeito. O meu conforto também", explica.

[FOTO2] 

A sessão que pode durar de uma a oito horas começa com a lavagem das mãos. Depois, Janet pede que ambos respirem fundo. No abraço, ela e o contratante tentam uma série de posições de afago e a profissional deixa que os clientes liderem.

"Algumas pessoas não tocaram em alguém há décadas. É muito doce, Embora sejamos basicamente estranhos, sinto que estou na 6ª série e sinto as borboletas com cada pessoa. É incrível", disse a norte-americana.

Redação O POVO Online
TAGS