PUBLICIDADE
Notícias

Massa desiste de aposentadoria e assina com Williams por um ano

14:32 | 16/01/2017

A Williams anunciou, nesta segunda-feira, que o brasileiro Felipe Massa desistiu da aposentadoria e vai correr pela próxima temporada na escuderia britânica, substituindo o finlandês Valtteri Bottas, contratado pela Mercedes.

"A Williams Martini Racing tem o prazer de confirmar que Felipe Massa fechou um acordo para voltar à Williams com um contrato de um ano, retornando de sua aposentadoria para substituir Valtteri Bottas", explicou a escuderia britânica em comunicado.

Massa vai correr pela quarta temporada na Williams, ao lado do estreante canadense Lance Stroll, de 18 anos, que tinha substituído o brasileiro depois do anúncio da aposentadoria.

Felipe foi peça chave para a ascensão da Mercedes ao terceiro lugar no Mundial de construtores, durante as duas primeiras temporadas com o piloto.

"Estou muito feliz com a oportunidade de voltar à Williams. Sempre quis correr em 2017 em alguma equipe, mas a Williams é uma escuderia que eu levo no coração e respeito tudo que tentam alcançar", garantiu o veterano piloto, de 35 anos.

Ao lembrar dos momentos emocionantes na temporada de 2016, como a despedida da torcida brasileira, em Interlagos, e o adeus às pistas no circuito de Abu Dhabi, Massa garantiu que "não vai se esquecer".

"Estou agradecido por tudo que aconteceu comigo, no ano passado, e com as mensagens carinhosas que recebi. Aconteça o que acontecer, deixarei o esporte com a cabeça erguida", explicou.

Massa admitiu que a aposentadoria inesperada do atual campeão do mundo, o alemão Nico Rosberg, foi decisiva na mudança de planos do brasileiro.
"Valterri recebeu uma oportunidade fantástica", disse Massa a respeito da oferta da Mercedes para substituir Rosberg: "acabou que eu fui presenteado com uma nova oportunidade".

"Quando a imprensa começou a falar do meu retorno, fiquei comovido com a resposta de muitos fãs que queriam me ver de novo. Foi um fator importante para minha decisão", admitiu.

Massa vai poder comemorar o aniversário de 40 anos da Williams na F1: "sei os planos da equipe para comemorar e quero fazer parte deles", concluiu.

AFP

TAGS