PUBLICIDADE
Notícias

Estudo descobre galáxia que se alimenta de gases reciclados

Spiderweb é três vezes maior que a Via Láctea

10:55 | 03/12/2016
Como uma espécie de vegetarianismo intergaláctico, um estudo revelou que a galáxia "Spiderweb" se alimenta apenas de gases de restos de outras estrelas, e não de outras galáxias e estrelas, como costuma ocorrer.

Divulgada na revista especializada "Science", a pesquisa foi realizada pela cientista Bjorn Emonts, do Centro de Astrobiologia da Espanha. Segundo o estudo, a Spiderweb, cerca de três vezes maior que a Via Láctea e situada a 10 bilhões de anos-luz da Terra, está passando por sua "infância".

Isso porque as observações dão indícios que ela está ainda em formação. E o mais surpreendente: está crescendo a partir de gases gerados anteriormente durante a formação de outras estrelas.

Os dados revelaram que a gigante está literalmente imersa em uma nuvem de gases, com temperatura abaixo de 200°C negativos.

Somente a massa dessa nuvem é cerca de 100 milhões de vezes maior do que a do nosso Sol, e os gases são compostos basicamente por hidrogênio, o principal elemento de estrelas e galáxias.

A Spideweb é constituída por um grupo de uma dúzia de pequenas proto-galáxias, que estão caindo lentamente e se fundindo em meio a um vasto halo de gás frio. Para o estudo, os pesquisadores analisaram dados fornecidos pelo observatório Very Large Array, nos Estados Unidos, e do Australia Telescope Compact Array, na Austrália.

Ansa
TAGS