PUBLICIDADE
Notícias

Sobreviventes do massacre de Aurora são condenados a pagar U$ 700 mil por processo

O ataque aconteceu em 2012 em uma sala de cinema na cidade de Aurora, nos Estados Unidos. A sessão estava exibindo a estreia do filme "Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge"

18:15 | 02/09/2016
NULL
NULL

Sobreviventes do massacre de Aurora foram condenadas a pagar U$ 700 mil, equivalente a mais de dois milhões de reais, por processo contra o cinema em que aconteceu um dos maiores ataques dos Estados Unidos. Eles acusaram a empresa de não ter tomado medidas suficientes de segurança para evitar o tiroteio. Em 2012, um rapaz, identificado como James Holmes, matou cerca de 12 pessoas e deixou 59 feridos ao disparar em um sala lotada do cinema “Century 16” na cidade norte-americana de Aurora, Estado do Colorado. As informações são do site The LADbible.

[SAIBAMAIS3]
Por falta de provas que comprovem a responsabilidade da empresa sobre o ataque, os advogados do cinema disseram ao juiz que o grupo precisava cobrir as despesas do cinema em provar a sua inocência. O advogado do Cinemark, Kevin Taylor, alegou que episódios como esses não são comuns, por esse motivo não poderiam ser previstos.


O massacre aconteceu na madrugada do dia 20 de julho de 2012 durante a estreia do filme “Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge”. Holmes, autor do crime, entrou na sala de cinema com uma máscara de gás, luvas negras e quatro armas. Na tentativa de imitar o personagem Coringa, ele lançou gás lacrimogêneo e disparou no público por sete minutos, quando a polícia o deteve.  Após três anos, o norte-americano foi condenado pela justiça à prisão perpétua. 

 

Redação O POVO Online

TAGS