PUBLICIDADE
Notícias

Putin afasta chefe de gabinete e aliado de longa data

10:14 | 12/08/2016
Sergei Ivanov (esq.) e Vladimir Putin em 2012E-funcionário da KGB, ex-ministro da Defesa e ex-vice-primeiro-ministro, Sergei Ivanov era considerado um dos homems mais próximos do presidente russo e chegou a ser cotado para suceder-lhe. O presidente russo, Vladimir Putin, anunciou nesta sexta-feira (12/08) a demissão de seu chefe de gabinete e aliado, Sergei Ivanov, como parte de uma das maiores reestruturações vistas no Kremlin nos últimos anos. A assessoria de imprensa do governo emitiu a ordem do presidente para "liberar Sergei Ivanov de suas funções". Na sequência, foram divulgadas imagens de um encontro entre Putin, Ivanov e o novo chefe de gabinete, Anton Vayno, de 44 anos vice de Ivanov desde 2012. Apesar de indícios de que Ivanov, de 63 anos, foi obrigado a deixar o cargo, Putin insistiu que tomou a decisão a pedido do chefe de gabinete, que estaria há muito tempo na posição desde 2011. O trabalho do chefe de gabinete envolve escrever rascunhos de leis para o presidente submeter ao Parlamento e conduzir análises de políticas nacionais e exteriores. "Estou contente com como você exerceu tarefas no seu escopo", disse Putin. "Lembro-me bem do nosso acordo no qual você me pediu para não te manter como chefe da presidência por mais de quatro anos e é por isso que entendo seu desejo de escolher outro ramo de trabalho." Ex-funcionário do extinto serviço secreto soviético (KGB), ex-ministro da Defesa e ex-vice-primeiro-ministro, Ivanov é visto como um dos aliados mais próximos de Putin. Ele era considerado um provável sucessor de antes de o presidente apontar Dmitri Medvedev como candidato, em 2008. Num ato simbólico, Putin nomeou Ivanov nesta sexta-feira como enviado especial para transporte e meio ambiente, um rebaixamento surpreendente para alguém que foi tido como uma das pessoas mais influentes da Rússia. Ele também foi afastado do Conselho de Segurança, o principal órgão de segurança do país. Em pronunciamento transmitido pela televisão, Ivanov agradeceu Putin pela "boa avaliação que fez do meu trabalho nos últimos 17 anos". A mudança no governo ocorre a apenas um mês das eleições parlamentares e após uma reestruturação nas lideranças regionais no mês passado. LPF/ap/afp/rtr
TAGS